Ministro Alexandre de Moraes suspende bloqueio do Telegram

Em decisão publicada na tarde deste domingo (20/3), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), revogou o bloqueio do aplicativo Telegram no Brasil. Os serviços da empresa haviam sido suspensos em todo o território nacional na última sexta (18/3), mas já no dia seguinte (sábado, 19/3), a plataforma começou a cumprir as demandas determinadas por Moraes, que estendeu o prazo por mais 24 horas para a adequação total do Telegram às exigências.

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

De acordo com o Ministro, o desbloqueio foi autorizado porque a empresa cumpriu, dentro do período previsto, todas as determinações da Corte, que incluíam a exclusão de publicações do presidente Jair Bolsonaro (PL), além da nomeação de um representante legal da plataforma no Brasil.


“Em nova mensagem enviada diretamente ao e-mail deste Gabinete, às 14h45min de hoje, 20/3/2022, o Telegram informou o cumprimento integral das medidas faltantes, indicando representante oficial no Brasil e informando acerca da sua política de combate à desinformação”, diz um trecho da decisão.


O Telegram designou Alan Campos Elias Thomaz como representante legal no Brasil.


“Alan tem experiência anterior em funções semelhantes, além de experiência em direito e tecnologia, e acreditamos que ele seria uma boa opção para essa posição enquanto continuamos construindo e reforçando nossa equipe brasileira. Alan Campos Elias Thomaz tem acesso direto à nossa alta administração, o que garantirá nossa capacidade de responder as solicitações urgentes do Tribunal e de outros órgãos relevantes no Brasil em tempo hábil”, disse a empresa ao STF.

300x250px.gif
728x90px.gif