top of page

Ministros do Supremo visitam presídios que abrigam golpistas


Ministra Rosa Weber, presidente do Supremo Tribunal Federal (Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF)

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Rosa Weber, visitou nesta segunda-feira (6) dois presídios no Distrito Federal, onde estão os golpistas presos por participarem do vandalismo e destruição das sedes dos Três Poderes em 8 de janeiro. A ministra estava acompanhada do colega de Corte, ministro Alexandre de Moraes.


Weber e Moraes, que é o relator das investigações dos atos golpistas, visitaram a Penitenciária Feminina da Colmeia e o presídio masculino da Papuda.


O motivo da visita ainda não foi confirmado pela assessoria do STF. Segundo o UOL, a Secretaria de Administração Penitenciária do DF disse que não se manifestaria sobre o assunto..


Há duas semanas, um grupo de parlamentares se reuniu com a presidente do STF e com o ministro para pedir a libertação dos presos que não tiveram participação na depredação da sede do tribunal, do Congresso e do Palácio do Planalto ou tenham cometido crimes de menor gravidade.


Na semana passada, Moraes mandou soltar mais 52 presos por envolvimento nos atos golpistas.


Até o momento, segundo balanço divulgado na quarta-feira passada, 751 golpistas seguem presos e 655 foram liberados para responder em liberdade com medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica, recolhimento domiciliar noturno e nos finais de semana, além de cancelamento de passaporte e suspensão de porte de arma de fogo.


Acusados de financiar os atos, 54 pessoas físicas, três empresas, uma associação e um sindicato já tiveram bens bloqueados a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU). O órgão cobra R$ 100 milhões em danos morais coletivos, além de R$ 20 milhões por danos materiais pelos prejuízos.

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page