top of page

Missão visita centros de comando de segurança pública dos EUA

Trocar experiências e conhecer novas tecnologias para a segurança pública. Com este objetivo, uma missão da Prefeitura de Niterói _ formada pelo ex-prefeito e atual secretário executivo Rodrigo Neves, pelo vice-prefeito Paulo Bagueira e pelo secretário de Ordem Pública Paulo Henrique Azevedo de Moraes _, está conhecendo alguns dos principais centros de comando de segurança pública dos Estados Unidos. Nos três dias de viagem, eles puderam ver o que há de mais moderno nos sistemas de monitoramento baseados em inteligência artificial em Miami Dade, principal centro operacional do sul do país. O grupo ainda vai a Miami Gardens e Broward County Sheriff.

Divulgação

“As tecnologias estão sempre evoluindo e queremos que o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) de Niterói esteja equipado com o que há de mais moderno. O objetivo de estarmos aqui é fazer com que o CISP, que foi criado em meu primeiro governo como prefeito, em 2015, avance cada vez mais com sistemas de vigilância, monitoramento e inteligência”, afirma Rodrigo Neves . “Essas novas tecnologias do CISP vão auxiliar as polícias federal, militar e civil, com a coordenação da Guarda Municipal, em ações para a redução da letalidade violenta e o controle das armas de fogo por parte de criminosos em Niterói”.


Segundo Rodrigo Neves, essa visita aos Estados Unidos significa uma nova evolução na segurança pública de Niterói.


“Nos últimos anos , implementamos o Plano de Segurança Pública de Niterói, que reduziu, de maneira expressiva, todos os índices de criminalidade na cidade em mais de 80%, enquanto, infelizmente, as demais cidades da Região Metropolitana sofreram o aumento do domínio do território pelo crime organizado, notadamente as milícias e o tráfico. Porém, ainda estamos longe do ideal. É preciso avançar mais na integração da guarda municipal e as polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil, com programas de prevenção com foco na juventude e investimentos em tecnologia para segurança pública. Por isso estamos aqui visitando e estudando esses novos sistemas. Agora, a perspectiva é uma nova evolução”.


Para o vice-prefeito, as visitas estão sendo proveitosas.


“Essa agenda aqui nos Estados Unidos é muito importante, pois temos cada vez mais preocupação com o cidadão, com o seu direito de ir e vir. As experiências que tivemos aqui são muito importantes. Os serviços de identificação podem ajudar muito no sistema de segurança da nossa cidade, colaborando com o trabalho do Cisp. E, em breve, teremos novidades para a população, pois não basta ter a sensação de segurança, é dar de fato segurança para a população, facilitando assim o desenvolvimento da nossa cidade”, comentou Paulo Bagueira.


O secretário da Ordem Pública considera importante conhecer novas tecnologias para segurança pública e sua aplicação no dia a dia do cidadão.


“Nosso principal objetivo, além de conhecer novas tecnologias, é a aplicação disso a partir das administrações locais. A cidade como protagonista em ações que possam contribuir na redução da criminalidade, em operação com as demais agências policiais”, disse Paulo Henrique Azevedo de Moraes.


Criado em agosto de 2015, o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) já superou a marca de 200 mil atendimentos pelo número 153 nesses oito anos, consolidando-se como uma importante ferramenta de apoio à população para a solução das mais variadas demandas, como denúncias ou comunicados de roubos, furtos, clonagem de veículos, atitude suspeita, apoio, averiguação preventiva, estelionato, dentre outros.


Através de monitoramento 24 horas, o CISP conta com 522 dispositivos eletrônicos e mais 120 inteligentes do cercamento eletrônico, uma importante ferramenta das forças de segurança no combate à criminalidade, com crimes elucidados e criminosos presos em ações orientadas pelos guardas municipais que operam o Centro Integrado.


Balanço realizado pelo setor de inteligência do Cisp mostrou que tanto o monitoramento diário de câmeras quanto o rastreamento feito após inserção de dados no sistema auxiliaram as polícias Civil, Federal e Rodoviária Federal na resolução de inúmeros casos. Foram 357 casos em 2019, 781 em 2020, 891 em 2021 e, mais de 315 casos analisados com o auxílio do órgão em 2022.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói

留言


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page