top of page

Moraes autoriza visita de 17 senadores a ex-diretor da PRF na Papuda


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta segunda-feira (24) a visita de 17 senadores de oposição ao ex-diretor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Silvinei Vasques, que está preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília.


Silvinei está preso desde agosto do ano passado. Ele é suspeito de usar a PRF para dificultar o trânsito de eleitores no segundo turno das eleições presidenciais de 2022, especialmente no Nordeste, onde Lula (PT) venceu amplamente Jair Bolsonaro (PL). Na ocasião, foram realizadas operações atípicas da PRF para fiscalizar o deslocamento de pessoas pelas rodovias federais no dia da votação.


Moraes autorizou os seguintes senadores a visitar o ex-diretor na Papuda: Damares Alves (Republicanos-DF), Sergio Moro (União-PR), Magno Malta (PL-ES), Ciro Nogueira (PP-PI), Hamilton Mourão (Republicanos-RS), Eduardo Girão (Novo-CE), Esperidião Amin (PP-CE), Izalci Lucas (PL-DF), Zequinha Marinho (Podemos-PA), Jaime Bagatolli (PL-RO), Rogério Marinho (PL-RN), Luis Carlos Heinze (PP-RS), Marcos Pontes (PL-SP), Tereza Cristina (PP-MS), Jorge Seif (PL-SC), Plínio Valério (PSDB-AM) e Cleiton Azevedo (Republicanos-MG).


O ministro do STF também estabeleceu critérios para organizar a ida dos parlamentares ao presídio. Somente três senadores de cada vez poderão entrar na Papuda. Eles não poderão ingressar com celulares e fazer imagens do presídio. A entrada de assessores, advogados, seguranças e jornalistas também foi proibida.


A decisão também aponta que as visitas e as inspeções parlamentares deverão ser agendadas com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal.

コメント


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page