Morre a atriz Nicette Bruno, vítima da Covid-19


Nicette Bruno morreu em decorrência da doença da Covid-19 neste domingo (Reprodução)

A atriz Nicette Bruno morreu neste domingo (20), aos 87 anos, em decorrência da Covid-19. Ela recebeu o diagnóstico da doença no final de novembro e usava a respiração mecânica desde 1º de dezembro, e nos últimos dias apresentou piora em seu quadro de saúde.

A atriz estava na unidade de tratamento intensivo (UTI) do hospital Casa de São José, no Humaitá, na Zona Sul do Rio. Ela havia sido entubada e estava sedada. Segundo o hospital, ela faleceu às 11h40, pouco depois de a assessoria da atriz ter publicado uma nota comunicando a piora do seu estado de saúde.

“A Casa de Saúde São José informa que a atriz Nicette Bruno, que estava internada no hospital desde 26 de novembro de 2020, faleceu hoje, às 11h40, devido a complicações decorrentes da covid-19. O hospital se solidariza com a família neste momento”, diz o hospital em nota.

"Esperança de dias melhores"

Recentemente Nicette postou um vídeo com uma mensagem de fé e esperança para todos que estão vivendo as dificuldades desta pandemia. No início do vídeo, ao lado da filha, a também atriz Beth Goulart, ela diz:

"Estamos aqui para transmitir para você um sentido maior de esperança, de fé, de certeza em dias melhores, que sem dúvida nenhuma virão. Estamos passando por esse processo para também poder fazer uma autorreflexão. Percebemos e sentirmos aonde teremos que mudar para nos tornarmos criaturas melhores. Vamos fazer isso todos os dias, com pensamento positivo, aproveitando a nossa fé em Deus, em uma força maior, para que possamos superar esse instante", disse Nicette no vídeo.

Há 10 dias, Beth Goulart, divulgou uma mensagem e um vídeo em uma rede social para falar da saudade e de sua esperança em ter a mãe de volta ao convívio familiar.

Trajetória

Nascida Nicete Xavier Miessa, no dia 7 de janeiro de 1933, em Niterói (RJ), a atriz fez sua estreia profissional em 1945, na peça teatral Romeu e Julieta, baseada na obra literária homônima de William Shakespeare.

Filha única da atriz Eleonor Bruno e de Sinésio Campos Xavier, Nicette Bruno casou no dia 26 de fevereiro de 1954, na Igreja Santa Cecília, em São Paulo, com o ator Paulo Goulart, que conheceu dois anos antes, durante a peça Senhorita Minha Mãe, de Louis Verneuil, e com quem teve três filhos, os também atores Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho. Paulo Goulart morreu em 13 março de 2014, aos 81 anos, após lutar seis anos contra um câncer que começou nos rins.

Aos 4 anos de idade, a pequena Nicete Xavier Miessa já declamava e cantava no programa infantil de Alberto Manes, na Rádio Guanabara. Aos 5 anos, começou a estudar piano no Conservatório Nacional e, aos 6 anos, ingressou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Entrou para o grupo de teatro da Associação Cristã de Moços aos 11 anos, passando, depois, pelo Teatro Universitário, de Jerusa Camões, e pelo Teatro do Estudante, dirigido por Pascoal Carlos Magno e Maria Jacintha. Aos 14 anos de idade, já era atriz profissional, contratada pela Companhia Dulcina-Odilon, da atriz Dulcina de Morais. Ficou viúva em 2014, quando o marido morreu de câncer.

Entre os seus trabalhos na televisão destacam-se as novelas Rosa dos Ventos (1973), Éramos Seis (1977), Selva de Pedra (1986), Bebê a Bordo (1988), Rainha da Sucata (1990), Mulheres de Areia (1993), A Próxima Vítima (1995), Alma Gêmea (2005), Sete Pecados (2007), A Vida da Gente (2011), Salve Jorge (2012), Joia Rara (2013), I Love Paraisópolis (2015), Pega Pega (2017), além da série infantil Sítio do Picapau Amarelo (2001/04). Nicette é considerada uma das pioneiras da televisão brasileira e uma das referências na história da teledramaturgia nacional.

Vários artistas também foram às redes sociais para homenagear Nicette. Veja na sequência.




Débora Secco: "Coração partido"

Suzana Pires: gratidão

Lilia Cabral: sorriso no rosto


Otaviano Costa: encontro com Paulo.


Tico Santa Cruz: "Eles não sabem o que fazem."


Com informações da Agência Brasil

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle