top of page

Morre Isabel, ícone do vôlei brasileiro, aos 62 anos


(Reprodução)

A ex-jogadora de vôlei Maria Isabel Barroso Salgado, a Isabel, um dos ícones do esporte brasileiro, morreu aos 62 anos, na manhã desta quarta-feira (16), no Hospital Sírio Libanês em São Paulo. A ex-atleta foi internada terça-feira (15) com diagnóstico de uma bactéria que tomou os pulmões, segundo informou o UOL, e teve uma parada cardíaca. O velório será nesta quinta-feira (17), a partir das 11h (horário de Brasília) na Capela História do Crematório e Cemitério do Caju, no Rio de Janeiro. A cerimônia de cremação será às 14h.

Isabel com os filhos (da dir. para a esq.) Pilar, Maria Clara, Alisson, Carol e Pedro (Arquivo pessoal)

A ex-atleta da seleção brasileira em duas Olimpíadas - Moscou (1980) e Los Angeles (1984) - integraria o grupo técnico de esporte do governo de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, que assumirá em 1º de janeiro de 2023. O nome dela foi anunciado para fazer parte da equipe de transição na última segunda-feira (14). Por meio do Twitter, Lula homenageou a ex-atleta, destacando seu pioneirismo. "Isabel Salgado não foi apenas um símbolo para o esporte, mas também de luta na defesa de seus ideais. Seu pioneirismo no esporte abriu as portas para muitas brasileiras. Suas conquistas levaram o Brasil a outro patamar na história do vôlei feminino."

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) se solidarizou com a família e amigos de Isabel nas redes sociais. “O COB externa o seu mais profundo pesar pelo falecimento, aos 62 anos, de Isabel Salgado, uma das mais importantes e talentosas jogadoras brasileiras de vôlei”.

Primeira estrela do vôlei feminino brasileiro, a carioca Isabel ficou marcada também por sua liderança dentro e fora de quadra. A atacante começou a praticar vôlei aos 12 anos de idade, defendeu o Flamengo e vários clubes brasileiros, e se tornou a primeira mulher brasileira a jogar profissionalmente no exterior: jogou no Módena (Itália) e também no Japão. Além da participação em duas edições dos Jogos Olímpicos, Isabel também disputou os Pan-Americanos de San Juan (1979) - na ocasião conquistou o bronze - e de Caracas (1983). Ela foi responsável também por abrir caminho para o vôlei de praia no Brasil, sendo pioneira no Circuito Mundial, quando a modalidade chegava ao programa olímpico. Em 1994, ao lado de Roseli, ganhou uma etapa do Mundial em Miami, nos Estados Unidos. Isabel formou dupla vitoriosa também com Jackie Silva. Nos últimos anos, ela atuava como técnica das filhas Maria Clara Salgado e Carol Solberg. Isabel deixa outros três filhos (Pilar Salgado, Alisson Salgado e Pedro Solberg) e netos.




300x250px.gif
728x90px.gif