top of page

Mostra Cinema e Direitos Humanos começa nesta quarta (13/3)

Neste mês, a 13ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, que tem como tema "Vencer o ódio, semear horizontes", chega ao Rio de Janeiro e aos outros estados. Toda gratuita, a programação estreia no Cine Arte UFF, em Niterói, nesta quarta-feira (13/3), com cerimônia de abertura, às 18h30, e a exibição do filme “Nas Asas da Pan Am”, de Silvio Tendler, o cineasta homenageado da edição, às 19h.

Com todas as regiões representadas nas produções cinematográficas selecionadas, a Mostra tem 18 filmes realizados por profissionais escolhidos por terem relação direta com os temas abordados nas telas, como racismo e os direitos das mulheres, de pessoas com deficiência, povos indígenas e comunidade LGBTQIAPN+. O roteiro do evento foi organizado em programas divididos com os títulos “Homenagem”, “Raízes”, “Sementes” e “Frutos”.


As oficinas com educadores são outras atrações da 13ª Mostra. No Estado do Rio, elas aconteceram no Instituto de Artes e Comunicação Social da UFF, o Iacs, em dezembro. O objetivo é a formação de multiplicadores, alcançando mais de 700 educadores no país, para que a arte e os direitos humanos apoiem o ensino.


Em uma segunda fase, o evento terá a Mostra Difusão, quando a programação desta 13ª edição ficará disponível online, na plataforma de streaming InnSaei.TV, e em equipamentos culturais das cidades participantes, de 25 de março a 24 de abril.


Os espaços, incluindo os do interior, foram cadastrados pelo Ministério da Cultura, que realiza a Mostra com o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania. A produção é do Departamento de Cinema e Vídeo da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Programação gratuita


Quarta, a 13ª Mostra Cinema e Direitos Humanos começa com “Nas Asas da Pan Am” (2020, 115 min, livre), de Silvio Tendler, às 19h, no Cine Arte UFF, na Rua Miguel de Frias, 9, em Icaraí, Niterói.


Quinta, às 14h, o programa “Frutos” da Mostra, dedicado ao público infanto-juvenil, exibe “Um Filme de Verão” (2019, 95 min, 14 anos). A partir das 19h, o programa “Raízes” traz “Travessia” (2017, 5 min, livre), “Filha Natural” (2018-19, 16 min, livre), “Nossa mãe era atriz” (2022, 26 min, 12 anos), “Mãri Hi – A Árvore do Sonho” (2023, 18 min, livre), “O que pode um corpo?” (2020, 14 min, livre) e “A poeira dos pequenos segredos” (2012, 20 min, 14 anos), com debate aberto ao público, às 20h40.


Sexta, às 14h, o programa “Frutos” exibe “Tesouro Quilombola” (2021, 23 min, livre), “Mutirão, O Filme” (2022, 10 min, livre), “Cósmica” (2022, 7 min, livre) e “O Pato” (2022, 11 min, 14 anos). A partir das 19h, o programa “Sementes” traz “Ribeirinhos do Asfalto” (2011, 26 min, livre), “Adão, Eva e o Fruto Proibido” (2021, 20 min, 14 anos), “Nossos espíritos seguem chegando” (2021, 15 min, livre), “Me farei ouvir” (2022, 30 min, 10 anos), “Escrevivência e Resistência: Maria Firmina dos Reis e Conceição Evaristo” (2021, 26 min, livre), com debate na sequência.


Sábado, às 19h, acontece a sessão “Homenagem” com mais um filme de Silvio Tendler, “A Bolsa ou a Vida” (2021, 102 min,10 anos), seguida de debate sobre a obra.


Outras informações da Mostra podem ser acompanhadas através das redes sociais do evento e no site.


Commenti


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page