Movimento Lula-Rodrigo Neves é lançado no Rio de Janeiro

Dirigentes partidários e lideranças políticas e sociais do estado do Rio de Janeiro ligados ao PT, ao PSB e ao PCdoB lançaram na noite desta segunda-feira, 4 de julho, o 'Movimento Lula-Rodrigo', que levará às ruas do estado do Rio de Janeiro apoio às candidaturas de Lula (PT) para presidente e de Rodrigo Neves (PDT) para governador.

Divulgação

“Lula foi duas vezes Presidente da República, Rodrigo Neves foi duas vezes Prefeito de Niterói. Lula é considerado por muitos o melhor presidente da história do Brasil e está pronto para mudar o rumo do país e voltar a dar dignidade ao povo brasileiro. Rodrigo Neves é considerado por muitos o melhor prefeito da história de Niterói e já mostrou que está preparado para fazer o nosso estado voltar a ser um bom lugar para se trabalhar, para viver e ser feliz”, diz um trecho do manifesto, lido na abertura do evento.


O texto completo do manifesto está disponível no site http://www.rodrigolula.com.br, também lançado na mesma noite e que conta com uma área para assinaturas em apoio ao movimento.


Ao falar para a plateia de 600 pessoas que lotou o auditório da Associação Brasileira de Imprensa, no Centro da cidade do Rio de Janeiro, Rodrigo Neves agradeceu a aliança em torno do seu nome, lembrou do sucesso desta mesma aliança no Leste Fluminense e reafirmou a necessidade de mudança na gestão estadual.


“Quero agradecer às lideranças que se uniram para lançar este manifesto e a cada militante que está aqui esta noite. Governamos juntos Niterói e Maricá, as duas experiências de boa governança mais importantes do estado do Rio de Janeiro, numa aliança sólida com as forças populares, com o PSB, o PT, o PCdoB e o PDT. O Rio de Janeiro precisa de um governo popular, que ouça o povo, que receba cada liderança comunitária representante deste povo. Foi isso que eu fiz como prefeito de Niterói: ouvi o povo. É preciso fazer a ruptura com o atual modelo de governança que é um atraso para o estado do Rio de Janeiro. É preciso romper com este modelo que fez o estado do Rio de Janeiro andar para trás, infelizmente. E só é possível fazer isso com a força do povo”, avalia o ex-prefeito de Niterói.


O vice-presidente nacional do PT, Washington Quaquá, participou do ato e defendeu a aliança entre Lula e Rodrigo Neves.


“Eu estou com Lula desde os 14 anos de idade. Sou vice-presidente nacional do PT. Eu não estou aqui só pelo Rodrigo Neves, embora bastasse estar aqui só por ele. Mas estou aqui também por causa do Lula. É preciso fazer conta: a esquerda classe média Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro tem historicamente 20% a 25% dos votos no Rio de Janeiro, enquanto o fascismo no Brasil, desde Plínio Salgado, tem entre 15% e 20% do eleitorado no Rio de Janeiro. Não podemos isolar o Lula em apenas 25% do eleitorado do Rio de Janeiro, precisamos fazer o contrário: isolar o Bolsonaro em apenas 20% do eleitorado”.

Rodrigo com Washington Quáquá e Ana de Hollanda / Divulgação

O ex-deputado federal, ex-presidente do PT estadual no Rio de Janeiro e líder social na Zona Oeste do Rio de Janeiro, Carlos Santana, também do PT, analisou o cenário eleitoral e falou sobre a necessidade de derrotar o bolsonarismo.


“É preciso entender que o bolsonarismo foi criado no Rio de Janeiro, e não podemos achar que vamos derrotar Bolsonaro com uma candidatura única. Sabemos da importância da candidatura do Rodrigo Neves para o Lula: o Rodrigo pode dar este salto e ajudar a ganharmos esta eleição no primeiro turno. Conhecemos o trabalho do Rodrigo, sabemos a importância que ele tem e por isso o apoiamos”, disse Santana.


O deputado estadual, líder do PSB na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e pré-candidato a deputado federal Waldeck Carneiro também declarou apoio à dobradinha Lula-Rodrigo e traçou um paralelo entre os governos Lula e Rodrigo Neves:


“Ambas as experiências administrativas, do Rodrigo Neves como prefeito de Niterói por oito anos e do Lula como presidente da república por oito anos, revelam gestões públicas comprovadamente capazes de enfrentar e resolver os desafios mais importantes para a população do estado do Rio de Janeiro e do Brasil. Isso já aconteceu: tanto Lula quanto Rodrigo têm experiências comprovadas de boa gestão, com sensibilidade social, defesa da democracia e compromisso com o povo”.


O diretor estadual do PCdoB Leonardo Giordano falou sobre a força do movimento Lula-Rodrigo e sobre a necessidade de derrotar os candidatos que representam o bolsonarismo.


“Este movimento é uma construção muito importante para o Lula em sua campanha no estado do Rio de Janeiro. É um movimento de amplitude, para virar a página do estado do Rio de Janeiro, e ter o Rodrigo Neves como liderança é fundamental para que possamos ter uma campanha do Lula cada vez mais ampla no nosso estado e para derrotar Bolsonaro e Cláudio Castro nestas eleições”, comentou Giordano.


A ex-ministra da Cultura no Governo Dilma, Ana de Hollanda, defendeu o movimento Lula-Rodrigo como única forma de derrotar o bolsonarismo no Rio de Janeiro:


“Estou aqui porque eu acompanho o trabalho que Rodrigo Neves desenvolveu em Niterói, e agora nós vamos ter a mesma experiência de gestão pública para o Estado do Rio de Janeiro. Estou com Lula porque temos que mudar este país, e estou com Rodrigo Neves porque no Rio de Janeiro ele é o único candidato que tem experiência administrativa para conduzir uma boa gestão para o estado do Rio de Janeiro”.


Também participaram do ato parlamentares do estado do Rio de Janeiro filiados ao PT, ao PSB e ao PCdoB e líderes sociais e sindicais, entre eles Rossino Diniz, presidente da Federação de Favelas do Estado do Rio de Janeiro; Frizia Stela, da União das Federações das Associações de Moradores do Estado do Rio de Janeiro; e Edson Rocha, da Confederação Nacional dos Metalúrgicos.

300X350px_Negra.gif
1/3