top of page

MP-RJ: Carlos Bolsonaro recebeu R$ 91 mil sem origem


Vereador Carlos Bolsonaro e o militar Jorge Fernandes, que recebeu R$ 2 milhões em depósitos (Reprodução)

A conta bancária do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), também conhecido como Carluxo ou Zero Dois, recebeu a quantia de R$ 129,5 mil em depósitos em espécie, sendo a maior parte, R$ 91 mil, sem origem identificada, aponta laudo do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ).


Segundo o documento citado pela Folha de São Paulo, a conta bancária de Carlos no Banco do Brasil recebeu oito depósitos em espécie ao longo dos 16 anos (2005 a 2021) sob investigação da Promotoria. O maior deles ocorreu em janeiro de 2010, quando R$ 45 mil foram depositados em dinheiro vivo sem identificação do depositante.


A primeira entrada não identificada ocorreu em março de 2008, quando R$ 30 mil foram depositados na conta do filho do ex-presidente. O único com origem identificada foi o realizado em maio de 2011, quando o próprio vereador realizou um crédito em espécie de R$ 38.450.


Em 12 de março de 2009, um depósito em espécie de R$ 10 mil foi realizado, mais uma vez, sem identificação. Oito dias depois, Carlos assinou escritura para a compra de um imóvel na avenida Princesa Isabel, em Copacabana, no valor de R$ 70 mil, relata a mídia.


Os depósitos em espécie guardam semelhanças e diferenças sobre fatos que levaram à denúncia contra o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) sob acusação de comandar um esquema de "rachadinha". O caso por enquanto está parado na Justiça em razão da anulação de provas relacionadas ao Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), da Receita Federal.


As primeiras suspeitas após a produção do laudo recaíram sobre o atual chefe de gabinete de Carlos, Jorge Fernandes, apontado nas investigações como "operador" das rachadinhas de Carlos e cuja conta bancária recebeu R$ 2 milhões de seis funcionários nomeados pelo vereador. Informações iniciais indicam que Jorge pagava boletos pessoais de Carlos.


Militar reformado desde 2005, Fernandes é primeiro-sargento da Marinha e recebe remuneração bruta de cerca de R$ 10,2 mil reais mensais. Ele é casado com Regina Célia Sobral Fernandes, que também é lotada no gabinete de Carlos e fez depósitos em sua conta. O militar também é cunhado de Carlos Alberto Sobral Franco, que foi lotado no gabinete de Jair Bolsonaro quando o ex-presidente era deputado federal.


De acordo com o jornal, a investigação, ainda não concluída, busca provar que grande parte de todo esse dinheiro foi repassado de alguma forma para Carluxo, seja em espécie, seja por meio de pagamentos de contas pessoais.

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page