'Não adianta ficar Putin' desafia proibição e desfila no Rio


(Reprodução)

O bloco "Não adianta ficar Putin" ignorou o cancelamento do carnaval de rua no Rio de Janeiro e fez um desfile pela Zona Portuária, no centro da cidade, neste sábado (19).

Após se concentrar a partir das 7h da manhã no Museu do Amanhã, os foliões saíram em cortejo às 8h e seguiram pelo Boulervard Olímpico até as 11h.

De acordo com o Globo, o secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale, disse que enviou ao local um grupo tático da Guarda Municipal e que tudo foi "resolvido com diálogo".

O carnaval no Rio está marcado para o fim de abril, mas autorizado somente para os desfiles das escolas de samba no Sambódromo, seguindo todos os protocolos sanitários. No momento, ainda sem consenso, a Prefeitura do Rio avalia locais alternativos para apresentações de blocos de rua, desde que sejam cumpridos os protocolos relacionados às pandemia da covid-19, como o passaporte vacinal.

Na sexta-feira, a prefeitura apresentou um levantamento inédito para reforçar a importância econômica do carnaval carioca, estimando em R$ 4 bilhões o movimento na economia da capital. No estudo foi comprovado que a receita com ISS de serviços relacionados ao turismo é maior nos dias de folia do que em qualquer outra época do ano, chegando a R$ 25 milhões em fevereiro.

"Vamos ter carnaval, vamos defender essa grande celebração pelo aspecto econômico e pelo aspecto cultural", disse o prefeito Eduardo Paes.

300x250px.gif
728x90px.gif