Niterói inicia a vacinação pelo Hospital Oceânico

Atualizado: Jan 20


A enfermeira Bruna Lemos, de 35 anos, que trabalha na linha de frente, foi a primeira a receber a vacina / Divulgação

A enfermeira Bruna Lemos, de 35 anos, foi a primeira profissional de Saúde de Niterói a tomar a vacina contra a Covid-19. Bruna trabalha na linha de frente do Hospital Municipal Oceânico de Niterói, unidade exclusiva para o tratamento de pacientes com Covid-19 pioneira no país. Ele é enfermeira de rotina, ou seja, a profissional que acompanha o dia a dia dos pacientes, da entrada até a alta.

Bruna integra a equipe do Oceânico desde abril, acompanhou a entrada do primeiro paciente e muitas das mais de mil altas que já aconteceram no hospital.

"Esse é o momento mais emocionante do trabalho no Hospital Oceânico: ajudar nossos pacientes a vencerem a Covid-19. Essa vacina nos traz a esperança de voltarmos a viver normalmente e abraçamos as pessoas que amamos", explica.

Ela, que trabalha há 11 anos na Saúde, em especial em unidades de terapia intensiva, tem um filho de dois anos e mora em Várzea das Moças.

"A vacina é a forma mais eficiente de prevenção à Covid-19. Tenho muita esperança que, com a vacinação, essa crise na saúde seja superada e vidas sejam salvas. Acho muito importante todos se vacinarem. Minha família também está mais aliviada em saber que estarei protegida", conta.

Referência - O Hospital Municipal Oceânico é a primeira unidade exclusiva para o tratamento de pacientes com Covid-19 no país. A Prefeitura de Niterói arrendou as instalações de um hospital privado, que estava fechado, realizou obras de adequação na unidade e começou a receber os primeiros pacientes em menos de um mês. A unidade possui 136 leitos com respiradores para pacientes com a doença e é mantido com recursos da Prefeitura.

“Trabalhamos diariamente com muito empenho nas ações de combate à Covid-19 para diminuirmos o impacto da doença. O Hospital Oceânico é uma unidade fundamental para o município, onde temos profissionais competentes e preparados para atuar na assistência aos pacientes com coronavírus”, explica o secretário de Saúde, Rodrigo Oliveira.


Observada pelo prefeito Axel Grael, Clice, de 93 anos, recebe a primeira dose do imunizante / Divulgação

Idosa de 93 anos também vacinada

Além de Bruna Lemos, a idosa Clice de Souza Carvalho, de 93 anos, também recebeu simbolicamente a primeira dose da CoronaVac. Clice foi vacinada na Casa de Repouso Hotelar, onde vive.

O prefeito Axel Grael e o secretário municipal de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, acompanharam o início da vacinação na cidade.

Nesta primeira etapa, Niterói recebeu 11.620 doses e só serão imunizados os profissionais de Saúde e os idosos que vivem nas aproximadamente 40 instituições de longa permanência, como casas de repouso. Os idosos acima de 60 anos serão imunizados na própria instituição onde vivem, em horários agendados, pela equipe de vacinação da Secretaria Municipal de Saúde. Já os profissionais de saúde serão vacinados nas unidades onde trabalham.

O prefeito Axel Grael lembrou todas as ações que a prefeitura de Niterói colocou em prática desde o registro dos primeiros casos de Covid-19 no país, em março de 2020, sob a gestão do prefeito Rodrigo Neves.

“Estamos hoje aqui em um momento importante, histórico desse enfrentamento à Covid-19, um momento muito esperado e que Niterói ajudou muito a construir. Ao longo desse período todo, a cidade teve políticas públicas que foram inovadoras, que depois foram seguidas por outras cidades do país, como a sanitização das ruas, várias ações sociais, de apoio às famílias, apoio às empresas, todas as medidas que foram tomadas também para estruturação da retaguarda hospitalar, como aqui o Hospital Oceânico, que foi feito especificamente para atender a demanda da Covid-19”, disse o prefeito.

Axel Grael também ressaltou que Niterói participou do desenvolvimento da vacina Coronavac.

“Niterói participou também, ajudou no processo de viabilização dessa vacina que chega hoje. Uma vacina desenvolvida em São Paulo, desenvolvida pelo Instituto Butantan, que teve uma parceria com a Prefeitura de Niterói e nós ajudamos a fazer o estudo da fase 3 de testes, que viabilizou o registro final dessa vacina.. E a gente chega aqui com as esperanças renovadas de que vamos conseguir avançar nesse processo de vacinação e superar essa pandemia para que possamos, o mais rápido possível, ficar com todo mundo protegido e retomando um novo cotidiano, para que a vida siga adiante”, declarou Axel Grael.

O secretário municipal de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, também recebeu uma dose da vacina nesta terça-feira, por ser profissional de saúde da cidade. Ele disse que o plano de vacinação na cidade está estruturado e só aguarda a chegada de mais doses para avançar nas etapas da vacinação.

"A gente tem uma equipe volante especializada para rodar todas as instituições de longa permanência e garantir a vacinação para esses idosos que estão hoje abrigados nestas instituições de longa permanência. A gente tá atento às instruções do Ministério da saúde, atentos à chegada de novas doses da vacina e hoje, objetivamente, a única coisa que limita o Plano Municipal de Imunização de Niterói, são as chegadas das doses da vacina. Temos logística, temos profissionais, temos insumos necessários para vacinar toda quantidade que está colocada para Niterói”, garantiu o secretário.

Pioneirismo - O esforço para a imunização em Niterói começou com o ex-prefeito Rodrigo Neves, que autorizou os testes com a coronavac e, em dezembro do ano passado, chegou a assinar com o Instituto Butantan, em São Paulo, um memorando para o fornecimento de 1,1 milhão de doses da vacina coronavac, produzida pelo Instituto, para Niterói. A quantidade seria suficiente para imunizar toda a população da cidade de mais de 500 mil habitantes. Mas o Ministério da Saúde adquiriu toda a produção do Butantan. Com isso, Niterói entrou no Programa Nacional de Vacinação, recebendo hoje o primeiro lote de vacinas fornecidas pelo governo federal.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle