Niterói divulga beneficiários da Moeda Arariboia

A Prefeitura de Niterói divulga, nesta quarta-feira (12/1), a lista com o nome das quase 27 mil famílias que serão beneficiadas no programa da Moeda Social Arariboia. Na próxima segunda-feira (17/1), e até o dia 22/1, serão entregues os cartões aos beneficiários, das 8h às 17h, no Caminho Niemeyer. A entrega vai seguir a letra inicial do nome dos beneficiários para evitar aglomerações. O primeiro crédito está previsto para o dia 24/1.

Foto: Berg Silva / Prefeitura de Niterói

Com a Moeda Social, a Prefeitura de Niterói vai injetar aproximadamente R$ 70 milhões por ano na economia da cidade. A lista dos beneficiários pode ser consultada aqui. Ao todo, o programa vai beneficiar cerca de 63 mil pessoas.


O prefeito de Niterói, Axel Grael, lembrou que além das famílias em maior vulnerabilidade social, o programa vai beneficiar pequenos produtores e empresários locais.


"A Moeda Arariboia será uma moeda circulante para aquecer e movimentar a economia nas comunidades de Niterói, sendo aceita em estabelecimentos credenciados. É motivo de orgulho ver nascer em nossa cidade esse projeto que possui potencial para mudar a vida das pessoas. Um dos grandes desafios é fazermos um pós-pandemia mais inclusivo, mais sustentável, mais colaborativo e mais solidário. Niterói tem a chance de liderar esse processo. Seguiremos trabalhando para transformar a vida daqueles que mais precisam", disse o prefeito.


A Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária é a responsável pela gestão do programa. O secretário Elton Teixeira destacou que, ao contrário de outros programas, a Moeda Social é um projeto permanente cujo impacto vai além das famílias que receberão o cartão.


“A moeda Arariboia é um programa que vai mudar a realidade de milhares de niteroienses. Ao mesmo tempo em que distribui renda, estimula o comércio local e combate às desigualdades sociais e regionais. É uma conquista que veio para ficar”, afirmou Elton.


Para retirar o cartão, o beneficiário precisa comparecer ao local munido de documento de identidade com foto e CPF no dia específico referente à letra inicial do seu nome. É necessário ter atenção ao calendário, pois as letras não estão todas em sequência. Elas foram separadas para equilibrar a quantidade e o fluxo de pessoas em cada dia. Além disso, é imprescindível o uso de máscara.

Foto: Berg Silva / Prefeitura de Niterói

Confira as datas de entrega dos cartões


Segunda-feira (17) – Beneficiários iniciados pelas letras A, B e F.

Terça-feira (18) – Beneficiários iniciados pelas letras C, D e E.

Quarta-feira (19) – Beneficiários iniciados pelas letras G, H, I, J e K.

Quinta-feira (20) – Beneficiários iniciados pelas letras L, N, O, Q, S, U, W, X, Y e Z.

Sexta-feira (21) – Beneficiários iniciados pelas letras M e T.

Sábado (22) – Beneficiários iniciados pelas letras P, R e V.


Moeda Social Arariboia


A Moeda Social Arariboia é uma iniciativa da Prefeitura de Niterói na retomada econômica da cidade que vai beneficiar aproximadamente 27 mil famílias inscritas no Cadastro Único, dentro da faixa de renda estabelecida pelo programa, com um valor mensal médio de R$ 360,00. Este valor pode chegar a R$ 540,00 para famílias compostas por seis pessoas. Com esse investimento, ganham as famílias que precisam de ajuda financeira e também os comerciantes cadastrados nos segmentos de alimentação, beleza, vestuário, mercearia, obras, transporte e outros.


O objetivo do programa é gerar emprego e renda em regiões de maior desigualdade socioeconômica dentro do município, com a redução da extrema pobreza. A Moeda Social Arariboia visa proteger os mais vulneráveis nesse momento de pós-pandemia, além de fomentar a economia local. A ideia é que a Arariboia seja usada como moeda local circulante, para aquecer e movimentar a economia nas comunidades. Até o momento, mais de quatro mil comerciantes estão aptos a receber a moeda social como pagamento por serviços e produtos.


A moeda faz parte do Programa Municipal de Economia Solidária, Combate à Pobreza e Desenvolvimento Econômico e Social de Niterói, instituído pela Lei Nº 3621, que tem como objetivos principais combater as desigualdades sociais, fomentar o desenvolvimento econômico e social das comunidades e estabelecer meios para atingir a erradicação da pobreza e a geração de emprego e renda para as camadas mais carentes do município, complementando a Política Municipal de Economia Popular Solidária.


As famílias contempladas pelo programa foram selecionadas através do recorte de renda, extrema pobreza e pobreza, conforme as regras do Programa Bolsa Família, do Governo Federal. Dessas, 18.900 já têm direito ao programa federal. A Prefeitura vai beneficiar quase nove mil famílias a mais, que aguardam para receber o Bolsa Família. O programa será atualizado anualmente e novas famílias poderão receber a Moeda Social Arariboia.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg