top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Niterói pode sediar campeonatos de atletismo a partir de 2024


Niterói pode ser sede de campeonatos nacionais e internacionais de atletismo a partir do próximo ano. A Prefeitura de Niterói está investindo na recuperação da pista de atletismo da Universidade Federal Fluminense (UFF). A pista tem entrega prevista para 2024 e será um equipamento municipal para atletas, para a comunidade acadêmica e para a sociedade civil e que segue normas internacionais de competição.


Nesta quarta-feira (13/12), uma reunião entre o prefeito de Niterói, Axel Grael, o reitor da UFF, Antônio Cláudio da Nóbrega, e os presidentes da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e da Federação de Atletismo do Estado do Rio de Janeiro (FERAt Rio) abordou os planos de trazer campeonatos oficiais para o município.


O prefeito Axel Grael vem de uma família de esportistas e vê o esporte como um grande aliado na transformação social.


“Vamos ter um Parque Esportivo no centro da cidade, de fácil acesso, irrigado de transporte e com opções para quem vier do Rio, para quem quiser ficar e dormir. Estamos empenhados em fazer o melhor, com uma estrutura de qualidade e que nos permita receber até eventos internacionais”, destacou o prefeito.


A obra está sendo realizada pela Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa). Já foram concluídas a nova arquibancada, a drenagem e a revitalização do campo de futebol. Os vestiários estão em fase de acabamento. De acordo com o reitor da UFF, a universidade tem uma estrutura aberta para a sociedade.


“A Prefeitura vem dando todo o suporte para que esse equipamento não seja só uma pista, mas um aparelho e uma estrutura de apoio. Temos o conceito e uma visão de universidade aberta com fluxo da sociedade, com uso para Niterói e para o Brasil. É assim que tem que ser, não tem outro caminho. É a sociedade que financia a universidade e temos que estar disponíveis”, afirmou Antônio Cláudio da Nóbrega.


O espaço que está em reforma no campus da UFF, no Gragoatá, vai integrar o Parque Esportivo da Concha Acústica, transformando-se em um grande complexo. Atualmente, a construção das áreas de salto em distância, salto com vara, salto triplo e salto em altura estão em andamento. O entorno do campo terá pistas retas, de 100 metros, e ovais, de 400 metros. A pista de caminhada também passa por reforma.


“O atletismo do Rio de Janeiro é a segunda maior potência do atletismo brasileiro. Também é o principal estado de formação de velocistas no Brasil. Uma história fantástica. Infelizmente perdemos o principal espaço de prática desse esporte no estado e encontramos dificuldades de estrutura próximo do outro local que pode ser utilizado. Um estado que sempre respirou atletismo. Não temos locais para realizar eventos. Então veio Niterói com essa parceria com a universidade e uma pista que vai receber evento nacional. Para além da pista, a cidade tem uma estrutura de rede hoteleira, acesso e alimentação que comporta tudo isso”, ressaltou Wlamir Motta Campos, presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), que representa as 27 federações estaduais, mais de 500 clubes, 20 mil atletas, 900 árbitros e 700 técnicos federados.


A conversa foi além dos planos de apenas trazer competições, mas também caminhar no sentido da formação. A ideia é trabalhar a formação acadêmica, desenvolver projetos sociais e ter uma visão macro com o fomento e a movimentação da economia da cidade que deu ao esporte Aída dos Santos, atleta olímpica que vai ser homenageada dando o nome da pista reformada.


Participaram da reunião o secretário de Ações Estratégicas e Economia Criativa (SAE), André Diniz; o presidente da Federação de Atletismo do Estado do Rio de Janeiro (FERAt Rio), Robson Maia; e outros representantes da FERAt e da CBAt.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page