Niterói se destaca em Olimpíada de Matemática

Três alunos do 9º ano da Rede Municipal de Educação de Niterói tiveram destaque na 16ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas e Privadas (OBMEP) de 2021. A Secretaria e a Fundação Municipal de Educação promovem o programa Talentos Olímpicos que visa contribuir para a melhoria do ensino de matemática e oferecer condições para que os alunos participem de competições olímpicas. Estudantes da rede também participaram da Mostra Nacional de Robótica (MRN) e a E. M. João Brazil foi a única escola do estado a ser selecionada para receber bolsas de iniciação científica.

Foto: Divulgação / Prefeitura de Niterói

Daniel Gomes Macedo, da E. M. Maestro Heitor Villa Lobos, ganhou medalha de bronze. No ano passado, ele já havia recebido a mesma medalha no Concurso Canguru de Matemática e em 2019 havia sido medalhista de Prata na OBMEP. Ele faz parte do Programa Talentos Olímpicos e é aluno do professor Francisco Albuquerque, o Chiquinho. Jorge Miguel Farage Neto e Lucas Braga Ramos, alunos da professora Maria de Fátima Borges na E. M. Paulo Freire, ganharam Menções Honrosas. Além dos alunos, a Heitor Villa Lobos foi uma das escolas premiadas ganhando um kit de material didático.

“A Rede Municipal busca oferecer um ensino de qualidade, com professores preparados e alunos motivados a participarem do desenvolvimento educacional da cidade. Com base no trabalho de nossos servidores e nos projetos que são promovidos pela SME e escolas, lutamos para enfrentar as dificuldades impostas pela pandemia. Este reconhecimento externo do trabalho desenvolvido em nossas unidades nos inspira e nos anima a seguir em frente” afirmou o secretário municipal de Educação, Vinicius Wu.

A OBMEP, direcionada às escolas públicas e privadas brasileiras, é realizado pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. A competição foi criada em 2005 para estimular o estudo da matemática e identificar talentos na área.

Programa Talentos Olímpicos


O projeto, criado através da Coordenação de Matemática e Coordenação de 3º e 4º ciclos do Ensino Fundamental, tem como objetivo contribuir para a melhoria do ensino de Matemática, estimular o desenvolvimento de habilidades e competências dos alunos, identificar talentos e oferecer condições para que os alunos possam participar de competições olímpicas. Devido à pandemia, as aulas aconteceram remotamente, porém, neste ano, o projeto será expandido e oferecido em formato presencial no contraturno escolar. O programa é direcionado aos alunos do 6º ao 9º anos.

Aula de rob[otica / Divulgação / Prefeitura de Niterói

Robótica


Os alunos da rede também são destaque na robótica. Estudantes do 5° ano da E.M João Brazil participaram, no ano passado, da Mostra Nacional de Robótica (MRN) e três deles foram selecionados para receberem bolsas CNPq de iniciação científica júnior. Sob a orientação da professora Evelyn Crespo, eles produziram o Robô “Xô Covid” que, através da programação e prototipação, conscientiza as crianças sobre os cuidados necessários com o Covid-19 no ambiente escolar, lançando álcool em gel, frases simpáticas e muito mais. Os alunos serão os únicos representantes do Rio de Janeiro, já que a unidade foi a única selecionada no estado.

A professora Evelyn Crespo ressalta que o ensino da robótica na escola é um facilitador dos conteúdos a serem aprendidos, pois de maneira prática e transdisciplinar o aluno pode aprender conceitos como ângulos, números positivos e negativos, entre outros, trabalhando concretamente com o robô. Além disso, a robótica se comunica bem com a geração dos ‘nativos digitais’, os jovens nascidos após o avanço da Web.

“O projeto causou um impacto muito positivo para os alunos, especialmente, no Morro do Castro. Foi muito importante ter, dentro do estado do Rio, três crianças (duas de 10 e uma de 12 anos) selecionadas por um trabalho de iniciação científica. Muito mais do que a bolsa mensal, eles ganharam o incentivo e mostraram que através do estudo, da pesquisa e da educação, eles podem trilhar o caminho que desejarem. O projeto abre portas para essas crianças e é uma motivação para os demais alunos da escola”, ressalta a professora.

Os alunos selecionados - Artur Teixeira Campos, Emanuely Ribeiro Neves Novais da Silva e Julia Guedes de Souza - vão receber R$ 100 mensais e poderão desenvolver ainda mais o projeto no qual se destacaram. O Artur ficou muito feliz em saber que foi selecionado e afirmou que eles serão os melhores cientistas do programa. Já Emanuely disse que gostou de participar do projeto por ter aprendido muito e ter conhecido pessoas novas, além de ter sido especial conseguir a bolsa, pois “nunca tinha ganhado uma bolsa antes”.

“Eu estou feliz e agradecida por ter participado do projeto. Foi divertido procurar o que dá certo quando encontramos algum erro e gostei muito de ter ganhado a bolsa”, completou Julia.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg