Niterói tem maior alta de mortes por Covid-19 desde julho

No mais recente relatório semanal sobre a Covid-19 em Niterói, divulgado nesta segunda-feira (14/9), o comitê científico da prefeitura informou que entre os dias 4 e 11 de setembro o município teve a maior alta de mortes em quase dois meses, com 18 óbitos. O último pico de vítimas fatais do novo coronavírus na cidade ocorreu na semana entre 18 e 24 de julho, quando 19 pessoas morreram. Nos sete dias anteriores ao período citado no relatório (de 28 de agosto a 3 de setembro) foram 14 vidas perdidas para a doença.


Prefeito Rodrigo Neves divulga números da Covid-19 em 'live' / Reprodução

Paralelamente, o número de pacientes internados aumentou 25%. Em 4 de setembro eram 78. No dia 11, o número havia subido para 98. A boa notícia foi a leve queda nos casos graves. O total de doentes em leitos de UTI passou de 115 para 113. A taxa de ocupação na rede hospitalar de Niterói vem se mantendo baixa, em torno de 25%.


Outra boa notícia foi uma pequena queda nos casos de contaminação. Entre 4 e 11 de setembro foram registradas 424 novas infecções, contra 452 no período anterior. Segundo a prefeitura de Niterói, os números ainda se mostram altos em razão da testagem. Até o momento, mais de 90 mil testes foram realizados no município.


Indicador-síntese


O comitê científico trabalha com um indicador-síntese, que resulta da soma dos sete indicadores analisados semanalmente. A partir desses dados, a cidade pode ser classificada em um esquema de fases definidas por cores, que servem de base para a flexibilização do isolamento social e da abertura gradual do comércio e das atividades.


As fases são: Roxo (extremamente grave), Vermelho (muito grave), Laranja (atenção máxima), Amarelo 2 (alerta máximo) e Amarelo 1 (alerta). Niterói se encontra no "Amarelo 2" desde junho. Para alcançar o Amarelo 1, o indicador-síntese precisa ficar abaixo de 5.


Na semana anterior, esse índice era de 7,63 e foi considerado o pior já registrado desde que a cidade entrou na fase Amarelo 2. No último relatório, com a pequena redução de internados em UTIs e de novos casos, o indicador-síntese caiu para 6,63.


A confirmação de novas infecções através de testagem é o que tem mantido o município na faixa Amarelo 2. Os novos casos detectados representam 3 pontos do total dos 6,63 do indicador-síntese.


Apesar do aumento recente nos óbitos, a taxa de letalidade em Niterói é de 3,4%, uma das mais baixas do estado do Rio. A taxa de recuperados da doença também é uma das melhores entre as cidades fluminenses. Segundo o boletim divulgado nesta terça-feira (15/9), o município contabiliza 10.931 pessoas curadas.


Niterói tem hoje um acumulado de 11.547 casos confirmados e 398 óbitos.

1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: