top of page

No Rio, 1 em cada 4 adultos não tomou 3ª dose contra covid


(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Um quarto da população adulta do Rio de Janeiro ainda não se vacinou com a primeira dose de reforço contra a covid-19. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), um ano após o início da aplicação do reforço, 26,1% dos adultos ainda não buscaram a terceira dose do imunizante.


Desde o dia 28 de julho, toda a população com mais de 18 anos pode receber a segunda dose de reforço. No entanto, apenas 31,3% da população adulta recebeu as quatro doses do imunizante.


Em agosto, a cidade tinha 28 mil doses de vacina prestes a vencer, enquanto mais de 3 milhões de pessoas estavam aptas a se vacinar.


O número de casos confirmados da doença na cidade, por sua vez, já é mais do que o dobro do total de casos de 2021 e quase três vezes maior do que todos os de 2020. De acordo com a SMS, até esta terça-feira (13), foram confirmados 630.335 casos na cidade, contra 308.603 do ano de 2021 e 222.259 de 2020.


O número de óbitos, no entanto, não acompanha o aumento de casos. A taxa de letalidade no Rio passou de 8,7% em 2020 para 5,6% em 2021 e agora é de 0,4%.


A diminuição no número de mortes e de casos graves da doença pode ser explicada justamente pela vacinação. De acordo com estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a incidência de casos graves de covid-19 é três vezes maior na população não vacinada, em comparação com a que completou o esquema vacinal básico e recebeu ao menos a primeira dose de reforço.


Onde ser atendido

Quem está com a vacinação atrasada pode comparecer aos locais abaixo para receber o imunizante. Basta levar o documento de identificação e a caderneta de vacinação.

8h às 17h: Clínicas da família, centros municipais de saúde, Policlínica Lincoln de Freitas Filho (Santa Cruz), Policlínica José Paranhos Fontenelle (Olaria), Cidade das Artes (Barra da Tijuca).

9h às 17h: Shopping do Méier.

10h às 17h: NorteShopping (Cachambi).

10h às 16h (apenas para pessoas com 18 anos ou mais): Botafogo Praia Shopping.


104 óbitos em 24 horas no Brasil

O Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira novos números sobre a pandemia de covid-19 no país. O Brasil registrou, em 24 horas, 10,4 mil novos casos da doença e 104 óbitos.


Desde o início da pandemia, o país acumula 34,5 milhões de casos confirmados e 685 mil mortes registradas. Os casos de recuperados somam 33,6 milhões.


O estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados, com 6 milhões de casos e 174,3 mil óbitos. Em seguida estão Minas Gerais (3,8 milhões de casos e 63,6 mil óbitos); Paraná (2,7 milhões de casos e 45,1 mil óbitos) e Rio Grande do Sul (2,7 milhões de casos e 40,9 mil óbitos).


Conforme o vacinômetro do Ministério da Saúde, 480,5 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 já foram aplicadas, sendo 179,5 milhões da primeira dose; 160,8 milhões da segunda dose, além de 100 milhões da primeira dose de reforço e 29,6 milhões da segunda dose de reforço.

bottom of page