Operação prende Taillon, chefe de milícia no Rio


Chefe da milícia, Taillon, filho de ex-PM, foi preso em condomínio de luxo no Recreio dos Bandeirantes (Reprodução)

Policiais civis e integrantes do Ministério Público do Rio de Janeiro realizaram nesta terça-feira (8) uma operação contra milicianos que controlam os territórios das comunidades de Rio das Pedras e Muzema, na Zona Oeste da cidade. O objetivo da ação foi o cumprimento de nove mandados de prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de integrar o grupo criminoso.

Seis milicianos foram presos, entre eles Taillon de Alcântara Pereira, apontado como um dos chefes da quadrilha. Ele é filho de um ex-policial militar, que atualmente está preso, e que foi citado na CPI das Milícias e expulso da polícia em 2008. Taillon assumiu a função de chefe da milícia após a prisão do pai. Ele foi preso em casa, num condomínio de luxo no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

As investigações da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizada e Inquéritos Especiais em conjunto com o Ministério Público do Rio vêm ocorrendo desde abril do ano passado.

O grupo controla as duas comunidades através da exploração de serviços ilegais, como segurança, água, luz e TV fechada, e da venda de imóveis clandestinos, construídos em áreas de preservação ambiental e sem autorização da prefeitura.

Em abril de 2019, dois prédios construídos ilegalmente na comunidade da Muzema desabaram deixando mais de 20 mortos.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: