Oposição quer impichar Aras, 'cabo eleitoral do presidente'


Augusto Aras, procurador-geral da República (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Nesta quinta-feira (28), o ex-presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou em entrevista ao UOL que a oposição vai entrar com um processo de impeachment do procurador-geral da República, Augusto Aras, logo após as eleições.

"Não há como não interpor o impeachment do procurador-geral [Augusto Aras] pelo conjunto da obra, pela maneira como ele tem se comportado, como cabo eleitoral do presidente", afirmou.

Indagado por que não começava o processo agora, o senador disse que, após as eleições, com a provável derrota do governo, haverá uma "correlação de forças" mais propícia.

No entanto, acrescentou que o pedido não foi apresentado antes, porque o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) "tem tido comportamento não compatível com a evolução das investigações".

Ao mesmo tempo, Calheiros declarou que também logo após o pleito, a oposição também deverá voltar à carga pela instalação Comissões Paramentares de Inquérito sobre casos engavetados, como as denúncias de corrupção no Ministério da Educação, na Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco) e no Departamento Nacional de Obras contra a Seca.

Renan disse ainda que "haverá tempo" suficiente para o impeachment de Aras após as eleições. Referindo-se a Rodrigo Pacheco, declarou acreditar que as eleições mudarão "pelo menos o nível de consciência dele".


Fonte: Agência Sputnik

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif