Pandemia elevou em 14,9% número de mortes no Brasil em 2020


(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O número de registros de óbitos no Brasil em 2020 chegou a 1.513.575, uma alta de 14,9%, ou 195.965 mortes a mais que em 2019, diz a pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2020, divulgada nesta quinta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Tanto em percentual quanto em números absolutos, foi o maior aumento da história recente do país - desde 1984, quando teve início a série histórica de estatística do registro civil pelo IBGE. O número coincide com total de óbitos por covid-19 contabilizado no ano passado - foram 195.441, conforme balanço divulgado no dia 1º de janeiro de 2021 -, indicando o peso da pandemia para o recorde de mortos no país.

De acordo com o IBGE, das 195.965 mortes a mais registradas em 2020, 190 mil se deram em decorrência de causas naturais, sendo que 148.561 foram de pessoas com mais de 60 anos, grupo com maior taxa de letalidade da covid-19 - e, desse total, 73,5% dos óbitos ocorreram em hospitais. Para as idades abaixo de 20 anos, houve redução de óbitos de 2019 para 2020.

Segundo a gerente da pesquisa, Klívia Bayner de Oliveira, o efeito da pandemia de covid-19 foi captada nas estatísticas tanto pelo aumento expressivo de mortes no ano passado quanto pela queda de registros de nascimentos e casamentos, devido às medidas de isolamento social.

“O mês de maio foi o que teve maior ocorrência de óbitos com variação de 29% com 33.458 óbitos a mais se comparado a 2019 e dezembro também teve uma variação importante com 22.992 a mais”, disse a pesquisadora.

Para a epidemiologista Fátima Marinho, da ONG Vital Strategies - citado pelo portal G1 -,“a grande maioria do excesso de mortes [em relação a 2019] foi por covid-19”. Segundo ela, foram as mortes por causas naturais que aumentaram o chamado "risco competitivo", que são doenças pré-existentes - como cardiovasculares e pneumonia, ambas com queda na comparação com 2019 - que aumentaram o risco de morte por covid-19.

Ainda de acordo com a pesquisa, o aumento percentual de óbitos entre os homens (16,7%) foi maior que entre as mulheres (12,7%).

Segundo o levantamento, todas as regiões tiveram alta significativa no número de óbitos. Os maiores aumentos foram no Norte (25,9%) e no Centro-Oeste (20,4%). O Nordeste (16,8%) também teve alta superior à média do país (14,9%). Sudeste (14,3%) e Sul vieram a seguir (7,5%). O estado do Amazonas teve variação de 32% a mais nas mortes na comparação com 2019.

Casamentos

O número de registros de casamento no Brasil teve redução de 26,1% em 2020 (de 1.024.676 em 2019 para 757.179), a maior queda da série histórica. O movimento de queda vem sendo observado, anualmente, desde 2016, mas em 2020 essa variável foi afetada pelo isolamento social em decorrência da pandemia, segundo o IBGE.

Do total de casamentos, 6.433 ocorreram entre pessoas do mesmo sexo, queda de 29% ante 2019. Os casamentos entre cônjuges femininos representam 60,1% dos casamentos civis nessa composição conjugal.

O número de casamentos registrados em cartório recuou em todas as regiões, com mais intensidade no Nordeste (27,8%) Centro-Oeste (27,7%) e Sudeste (27,3%).

Nascimentos

De 2019 para 2020, o número de registros de nascimentos caiu 4,7%, com 2.728.273 crianças registradas no ano passado.

Em duas décadas, entre 2000 e 2020, a proporção de registros de nasci­mentos cujas mães tinham menos de 30 anos caiu de 76,1% para 62,1%. Já os registros de nascimentos com mães de 30 anos ou mais subiu de 24% para 37,9%. A maior proporção de mães jovens estava na região Norte, onde 19,5% dos registros de nascimentos foram de crianças com mães que tinham menos de 20 anos de idade.

Em 2019, a estimativa de sub-registro de nascimentos foi de 2,1%, caindo 2,4% na comparação com 2018. Já o sub-registro de óbitos ficou em 3,8%, frente 4% em 2018.

As Estatísticas do Registro Civil investigam registros de nascimentos, casamentos, divórcios e óbitos em cartórios. Segundo o IBGE, excepcionalmente, as informações sobre divórcios em 2020 serão divulgadas em momento posterior.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg