Papa: vacinar-se é 'ato de amor' para com os mais frágeis


(Reprodução)

O Papa Francisco disse nesta quarta-feira (18) que quem se vacina contra a covid-19 demonstra um "ato de amor" para proteger os mais frágeis.

O Chefe da Igreja Católica afirmou que cabe a cada um contribuir para acabar com a pandemia de covid-19, e que essa contribuição começa com a vacinação.

"Vacinar-se é uma forma simples mas profunda de promover o bem comum e de cuidarmos uns dos outros, especialmente dos mais vulneráveis", disse o Papa, no vídeo que faz parte da campanha "It's up to you" ("Depende de ti"), que inclui o Brasil.

Ao destacar os "esforços heroicos dos profissionais de saúde", Francisco disse que os imunizantes "trazem esperança de acabar com a pandemia", mas "apenas se estiverem disponíveis para todos e se todos colaborarem".

"Graças a Deus e ao trabalho de muitos, hoje temos vacinas para nos protegermos da Covid-19", disse.

As declarações de Francisco foram feitas em mensagem dirigida aos representantes da Igreja Católica na América Latina, no momento em que o número de infecções aumenta em países do centro e do sul do Continente Americano.

A campanha junta arcebispos e cardeais da América Latina com a mensagem de que as vacinas são seguras e uma ferramenta fundamental para conter o avanço do novo coronavírus.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg