Passistas de samba agora são Patrimônio Cultural do Estado

A Lei 9.684/22, publicada nesta terça-feira (17/05) no Diário Oficial, declara passistas de samba como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Rio de Janeiro. Além de exaltar a ala que representa o samba em sua essência, a iniciativa é mais um reconhecimento à importância do Carnaval para a cultura e a sociedade fluminense.

Reprodução

Em janeiro, o governador declarou, pela Lei 9.588/22, o mestre-sala e a porta-bandeira Patrimônio Cultural de natureza imaterial do Rio de Janeiro. Em abril, ele sancionou outra norma que reconheceu o Sambódromo da Marquês de Sapucaí Patrimônio Material do Estado, com a finalidade de preservar a cultura do samba, da música e da história do Carnaval.


Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif