Paulo Sousa ganha fôlego no Flamengo sob a sombra de JJ


(Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

O Flamengo entrou em campo na noite de terça-feira (17) precisando dar uma resposta. Mal no Campeonato Brasileiro - na 16ª posição, com seis pontos, mesmo número que o Juventude, que abre a zona de rebaixamento -, a torcida rubro-negra compareceu em bom número, mais de 43 mil pessoas foram ao Maracanã para apoiar e também cobrar. O goleiro Hugo, por exemplo, ouviu vaias da arquibancada, que também protestou contra o presidente Rodolfo Landim e o vice-presidente Marcos Braz. Contudo, não havia uma pessoa no Maracanã nesta terça-feira (18) mais pressionada que Paulo Sousa.

Vivendo com a sombra de Jorge Jesus no imaginário de muitos torcedores, o português conseguiu a classificação antecipada para as oitavas de final da Libertadores da América, liderando o Grupo H, com 13 pontos. A vitória por 3 a 0 sobre a Universidad Católica deu mais ânimo para o técnico..

“Eu paguei [multa rescisória à Seleção da Polônia] para estar neste clube e eu vou ser feliz neste clube, não tenho dúvidas. Por quê? Porque nossos jogadores assim demonstram. Estou muito bem. Sei que este é um clube que exige muito todos os dias. Temos que estar preparados, e eu estou muito preparado para liderar esta qualidade dos jogadores e humana para podermos, juntos, termos vitórias como estas”, disparou o treinador durante coletiva após o jogo.

Para dispensar o treinador neste momento, o Flamengo teria de pagar R$ 8,8 milhões de multa rescisória. Conforme o acordo firmado entre o clube e o treinador, a multa conta apenas no primeiro ano de contrato, ou seja, até dezembro de 2022, e a cada mês que passa o valor, que começou em cerca de R$ 13 milhões, é reduzido.

Paulo Sousa aproveitou a entrevista coletiva para deixar claro um pedido da diretoria rubro-negra.

“Eu gostaria que vocês próprios pudessem perguntar ao Marcos (Braz) e ao Bruno (Spindel). Desde o início das nossas conversas a importância que era renovar reconstruindo, mesmo com uma boa parte do plantel que tem mais de quatro anos destes que estão desde 2019, onde outros clubes se reforçaram, onde há cada vez mais equilíbrio, e temos que continuar ganhando porque a exigência do Flamengo é grande."

O próximo desafio é pelo Campeonato Brasileiro. No próximo sábado (21), o Rubro-Negro volta ao Maracanã para enfrentar o Goiás, às 16h30m (horário de Brasília), pela sétima rodada.


Com a Agência Brasil

Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif