Pela 2ª vez no ano, Volkswagen dá férias coletivas a 3 mil


(Foto: Divulgação/Volkswagen do Brasil)

Pela segunda vez neste ano, a Volkswagen está colocando em férias coletivas trabalhadores da planta de São Bernardo do Campo, em São Paulo, em função da falta de peças e componentes eletrônicos para finalizar a produção dos veículos.

Com o anúncio desta segunda-feira (27), três mil metalúrgicos ficarão fora da fábrica por dez dias, de hoje até 7 de julho. A montadora confirmou que concederá férias coletivas em razão da falta de semicondutores.

A montadora já havia colocado cerca de 2,5 mil metalúrgicos da mesma unidade em férias coletivas, por 20 dias, em maio, por problemas na cadeia de fornecimento de peças. Na fábrica do ABC são produzidos os modelos Polo, Virtus, Nivus e Saveiro.

A Volkswagen conta com cerca de 8,2 mil trabalhadores no país, sendo 4,5 mil na produção. No ano passado, a montadora também anunciou diversas paralisações pela mesma razão.

"Toda a indústria nacional vem sendo impactada. A falta de política industrial e de desenvolvimento no país tem causado a desestruturação da cadeia produtiva nacional", afirmou.

Até o início de junho, a falta de semicondutores já tinha provocado pelo menos 16 paralisações de fábricas neste ano. No período, 150 mil veículos deixaram de ser produzidos.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif