'Pela vida' e 'fora Bolsonaro' manifestações tomam o Brasil


(Foto: Tânia Oliveira/CUT)

Manifestantes voltaram às ruas em dezenas de cidades do Brasil neste domingo (31) em novas carreatas e bicicletadas com o grito em defesa da vida e de "Fora, Bolsonaro!", pedindo o impeachment do presidente da república, no momento em que o país se aproxima de 10 milhões de pessoas infectadas e ultrapassa 224 mil mortes por Covid-19.

Com bandeiras e cartazes de protesto, motoristas e passageiros deixaram claro sua insatisfação com a gestão da pandemia pelo governo, incluindo a alta incidência de mortes neste momento e as dificuldades relacionadas à vacinação.

​Opositores culpam o presidente Jair Bolsonaro e membros de sua administração pela baixa adesão às medidas de isolamento, pela negligência no uso de máscaras e por minimizar a gravidade da pandemia da Covid-19, entre outras medidas classificadas por alguns juristas como crimes de responsabilidade, desde que o novo coronavírus chegou ao país, em fevereiro do ano passado.

​Em capitais como Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre, a tranquilidade no trânsito, comum aos domingos, foi quebrada por buzinaços e gritos de "Fora, Bolsonaro!", como já tinha ocorrido no final de semana anterior.

O ato foi promovido por sindicatos, movimentos sociais e organizações de mulheres, de juventude e partidos políticos que compõem as frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular e contou também com ocupação das redes com as hashtags #ForaBolsonaro, #VacinaJá e #CarreatasForaBolsonaro.

Para o presidente da CUT São Paulo, Douglas Izzo, a segunda onda de protestos é só uma demonstração do que está por vir.

“Tivemos uma ampla participação da população contra este governo genocida num Brasil onde mil pessoas morrem por dia. Ruas ocupadas, filas de carros e panelaço nas janelas exigiram a vacinação urgente e o auxílio emergencial porque o povo não tem dinheiro nem para comprar arroz e feijão mais. Chega de enterrar pessoas morrendo com a Covid-19 ou de fome”, disse.

Em São Paulo, além da capital, carreatas ocorreram nas cidades de Guarulhos, Taubaté, Limeira, Ribeirão Pires, Ribeirão Preto, Osasco, Carapicuíba, Sorocaba e Santos. As mobilizações contaram ainda com apoio internacional, com a realização da 4ª edição do "Stop Bolsonaro" mundial.

Rio e Niterói

Os protestos lembraram de um estudo australiano divulgado na última sexta-feira que mostra o Brasil como o pior país do mundo no combate à pandemia, numa lista de quase 100.

Durante a carreata em Niterói (RJ), o metalúrgico Edson Rocha disse que a mobilização é para mostrar que os trabalhadores estão do lado certo da história “protestando e denunciando os crimes de Bolsonaro e Mourão [Hamilton Mourão, vice-presidente da República], que juntos num projeto capitalista neoliberal, entregam nossas empresas ao capital estrangeiro, retiram direitos dos trabalhadores, deixam o povo sem emprego, ameaçam acabar com o SUS, não investem na saúde, na educação, na ciência, na cultura. Isso tudo com o país voltando ao mapa da fome, perdendo mais de 220 mil brasileiros”.

Na capital fluminense, uma carreata organizada pelo Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), denunciou o retorno escolar no formato presencial em meio ao crescimento em todo mundo de mortes e casos de Covid-19. A mobilização que encerrou no monumento Estácio de Sá também destacou a importância do auxílio emergencial e uma política de desenvolvimento para o país com geração de emprego e renda.

Pedidos de impeachment

Mais de 60 pedidos de impeachment foram apresentados contra Bolsonaro na Câmara dos Deputados, mas o presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que está de saída, não colocou nenhum deles em discussão, apesar do crescente apelo popular. De acordo com uma recente pesquisa do Instituto Atlas, 53,6% dos brasileiros seriam favoráveis ao impedimento do atual chefe de Estado.

Veja a seguir fotos e vídeos das manifestações pelo país.


Carreata no Rio de Janeiro (Reprodução)





Bicicletada pelo "Fora, Bolsonaro", em Curitiba (Foto: Reprodução)

Manifestação em Porto Alegre (Reprodução)

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle