top of page

Peró ganha quadriciclo para reforço na segurança

Os frequentadores da Praia do Peró, em Cabo Frio, vão contar com reforço da segurança na areia já a partir do Carnaval. O prefeito José Bonifácio entregou nesta sexta-feira (17/2), o quadriciclo que será usado pela Guarda Marítima para patrulhar os 7,2 quilômetros da praia, inclusive os 500 metros de areia, na zona urbana, que conta com a Bandeira Azul, certificado internacional de qualidade ambiental.

Divulgação

A Polícia Militar atende o Peró com dois quadriciclos e o Corpo de bombeiros com um.

O novo equipamento foi comprado com recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente. Vai facilitar a fiscalização de infrações ao longo da praia, como tráfego irregular de veículos, presença de animais, jogos proibidos e agressões ambientais. Também poderá ser usado em ações de salvamento.


A Praia do Peró é parte integrante do Parque Estadual da Costa do Sol e da APA do Pau-Brasil.



"O quadriciclo será utilizado pelos agentes da Praia do Peró até a extensão do Pontal, de forma a garantir a segurança dos moradores e turistas naquela área", disse o secretário de Direitos Humanos e Segurança, Ruy França, acrescentando que o Peró já conta com uma viatura da Guarda Municipal para atender o bairro.



MPF


O Ministério Público Federal (MPF) vai fiscalizar o cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com a Prefeitura de Cabo Frio para ordenar as praias da cidade, inclusive no período do Carnaval. Por estar em área de proteção integral e ter a Bandeira Azul, a Praia do Peró também terá atenção especial.


De acordo com o TAC, a Prefeitura, através do setor de Posturas, tem que agir com rigor para fazer cessar o uso irregular da faixa de areia/dunas, sancionar os infratores e reparar os danos ao meio ambiente.


Há reclamações sobre ambulantes que montaram estruturas físicas na faixa de areia para comercializar alimentos perecíveis e churrasquinhos com espetos que provocam acidentes.


De acordo com o TAC, cada comerciante deve manter três lixeiras médias ou grandes na sua área de atuação e uma lixeira pequena ou saco de lixo em cada mesa disponibilizada, sob pena de remoção do comércio e demais penalidades.


Por outro lado, o MPF declinou para o Ministério Público Estadual (MPRJ) eventuais casos de degradação do meio ambiente. O MPRJ também possui um TAC para regulamentar o uso do solo na área urbana do Peró, em especial a Praça do Moinho e seu entorno.

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page