Pesquisa mostra que Lula pode vencer no primeiro turno

Atualizado: 12 de mai.


(Foto: Ricardo Stuckert)

Uma nova rodada da pesquisa Genial/Quaest aponta, mais uma vez, possibilidade de vitória em primeiro turno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em relação à pesquisa anterior, Lula subiu um ponto e ficou com 46%, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) permaneceu com 31%. Já na soma dos votos válidos, em cenários sem o candidato Ciro Gomes (PDT), Lula fica com 51% e pode, desta forma, vencer no primeiro turno.

No quesito rejeição, Lula segue em melhor situação que os principais candidatos, com 43%. Ciro tem 55%, enquanto Bolsonaro e João Doria, com 59%, são os mais rejeitados.

A pesquisa mostra uma grande vantagem (20 pontos) de Lula sobre Bolsonaro no segundo turno: 54% a 34%.

Segundo o diretor da Quaest, Felipe Nunes, “o favoritismo de Lula continua sendo explicado pela relevância da economia real na vida do cidadão. Para 50%, a economia é o principal problema enfrentado pelo país hoje”.

Nunes analisa que “continua muito alto (59%) o percentual de eleitores com dificuldade de pagar suas contas nos últimos meses”.

“Entre os 50% preocupados com a economia, 18% dizem que é a inflação o principal problema do país e 13% o desemprego. Em set/21, apenas 6% diziam espontaneamente que a inflação era o principal problema. Esse protagonismo da inflação é preditor de eleição de mudança", avalia Felipe Nunes.

Ainda de acordo com o levantamento, 58% dos eleitores acham que Bolsonaro não merece um segundo mandato como presidente, enquanto 53% acham que Lula merece voltar a ocupar a Presidência.

Lula ganhou mais 3 pontos percentuais de apoio entre as mulheres. Agora 50% das mulheres dizem votar no petista, enquanto apenas 24% votam em Bolsonaro.

Por outro lado, Lula perdeu 4 pontos entre os evangélicos e viu Bolsonaro crescer 9 pontos.

A maior parte dos eleitores (45%) reprovou o perdão presidencial ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado por ameaças aos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Em relação à terceira via, em todos os cenários testados, nenhum dos nomes disponíveis ultrapassa os 10 pontos percentuais. Ciro chega no máximo a 10%, Doria chega a 5%, Tebet a 4%, Janones a 3% e Felipe D’Avila a 1%.

A pesquisa Genial/Quaest foi feita entre 5 e 8 de maio, com 2.000 entrevistas presenciais domiciliares em 120 municípios nas 5 regiões do país. A margem de erro é de 2 pontos percentuais com 95% de nível de confiabilidade. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-01603/2022.”

300x250px.gif
728x90px.gif