Pestalozzi de Niterói sedia Encontro Estadual dos Autodefensores

Em outubro, a Pestalozzi Niterói vai sediar o Encontro Estadual dos Autodefensores, visando fortalecer o movimento das pessoas com deficiência física e intelectual no Estado do Rio de Janeiro. O anúncio foi feito durante o Fórum Nacional dos Autodefensores do Movimento Pestalozziano, realizado entre os dias 21 e 27 de agosto, em Brasília.

Divulgação

O encontro, que reuniu cerca de 150 pessoas entre autodefensores, técnicos das Pestalozzi e familiares, fez parte das comemorações pelos 96 anos de fundação do movimento no Brasil. A Pestalozzi de Niterói foi representada pelo autodefensor Damião Campanário, acompanhado pela terapeuta ocupacional Renata Cherene, coordenadora do Centro para Integração e Independência.

Dentre os temas em discussão, bullying, drogas, abuso e assédio sexual, inserção no mercado de trabalho e autonomia.


Damião Campanário também apresentou aos colegas a nona edição do informativo “Trem Bala”, produzido pelos alunos do Centro de Integração e Independência da Pestalozzi de Niterói, que relata as principais atividades desenvolvidas por eles e o estímulo ao movimento dos autodefensores.

“Além de conhecer novas pessoas e fazer novos amigos, o encontro em Brasília serviu para que a gente pudesse conhecer novas ideias, a fim de trazê-las para discussão em nossa cidade”, disse Damião.


Para Renata Cherene, a participação do aluno da Pestalozzi no Fórum Nacional reforça o trabalho de dar a eles independência e autonomia.


“Além de toda a discussão e do caráter deliberativo do encontro, com a leitura da Carta do Espírito Santo, onde foi realizado o encontro anterior, e da discussão do regimento interno do movimento dos autodefensores, Damião teve a oportunidade de viajar de avião, se hospedar em um hotel, visitar pontos turísticos e conhecer pessoas. Isso é importante para o fortalecimento de uma vida independente e autônoma, objetivo final do nosso trabalho no Centro para Integração e Independência”, disse Renata.


O Movimento dos Autodefensores da Pestalozzi de Niterói foi criado em 1997 pela terapeuta ocupacional Leda Rosmaninho, que coordenava o Centro para Integração e Independência da instituição na época. O projeto surgiu depois da participação da Pestalozzi no Encontro Íbero-Americano de Autodefensores, em Montevidéu, Uruguai.


“A professora Leda retornou entusiasmada com o encontro e iniciou imediatamente o processo de envolvimento dos alunos. Desde então, eles se reúnem semanalmente, discutem temas que acham importantes e reivindicam direitos junto à direção da Pestalozzi. Um exemplo foi a criação do informativo ‘Trem Bala’”, disse Renata, lembrando que é necessário encorajá-los diariamente na busca do aprendizado e para que, cada um, supere novas barreiras.


Damião Campanário fez entrevistas e contatos para matérias que serão publicadas na próxima edição do “Trem Bala”, quando será abordado como tema principal a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla.


Além da agenda de trabalho, Damião visitou a sede da Federação Nacional das Associações Pestalozzi, onde funciona o Centro Histórico Professora Sarah Couto Cesar, que reúne documentos, fotografias e livros sobre os 96 anos de trabalho das Pestalozzi em todo o país.


No Centro Histórico está o busto da ex-presidente da Federação, Lizair Guarino, doado pela Pestalozzi de Niterói ao movimento. Também durante a sua estadia em Brasília, Damião participou da sessão solene da Câmara dos Deputados em homenagem ao Movimento Pestalozziano e visitou pontos turísticos como a Catedral de Brasília e a Torre de TV da capital federal.

300x250px.gif
728x90px.gif