Petroleiros movem ação contra venda subfaturada de refinaria


(Reprodução)

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e o Sindipetro-Bahia, juntamente com o ex-governador da Bahia e atual senador Jacques Wagner (PT), entraram com uma ação popular na Justiça Federal em Salvador para suspender a venda da refinaria Landulpho Alves (RLAM). Os autores da ação denunciam que a venda da refinaria da Petrobras para o grupo Mubadala Capital, dos Emirados Árabes, foi subfaturada à metade do preço. Segundo a denúncia, avaliada em valores entre R$ 13,9 bilhões e R$ 21 bilhões, a refinaria foi vendida por R$ 8,9 bilhões aos árabes.

Uma nota da equipe de advogados que deram entrada no pedido de anulação da venda diz que "um estudo de valuation do INEEP [Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, vinculado à FUP] mostra que o valor de mercado da RLAM estaria entre 17 e 21 bilhões de reais". Diz ainda a nota que o banco BTG Pactual calculou a venda em valor aproximado de R$ 13,9 bilhões. "Entretanto, a Petrobras vende a RLAM por aproximadamente 8,9 bilhões de reais", conclui.

Ainda segundo a nota da equipe de advogados Garcez, a venda é ilegal e lesiva aos cofres públicos.

"A venda por este valor é absolutamente ilegal e lesiva aos cofres públicos. Como mostramos em nossa Ação Popular, a Operação Lava Jato, que se auto intitula como maior operação de combate à corrupção de nossa história, afirma ter devolvido RS 4 bilhões aos cofres da Petrobras. Apenas a venda da RLAM já apresentaria um prejuízo maior à Companhia. Vale lembrar que a Petrobras ainda pretende privatizar sete refinarias, e faz-se urgente um recado dos trabalhadores da Companhia de que não aceitarão que seus bens sejam entregues por valores irrisórios", acrescentou a nota.

Segundo a Petrobras, citado pelo UOL, a operação precisa ainda ser aprovada no Conselho de Administração da empresa e deverá ser submetida ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Na sexta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro anunciou a demissão do presidente da estatal, Castello Branco, que estaria ligada às consecutivas altas de preço dos combustíveis. No entanto, não houve nenhum aceno em relação à mudança na política interna da maior empresa brasileira, tanto do ponto de vista da política de preços quanto das privatizações de mais sete refinarias.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle