top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

PF prende tenente-coronel da Aeronáutica por atos do 8 de janeiro


(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira (18) mais 16 mandados de prisão e 22 de busca e apreensão no âmbito da Operação Lesa Pátria, ação determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e iniciada após os atos golpistas do dia 8 de janeiro com a invasão de bolsonaristas aos prédios dos três Poderes em Brasília. Entre os presos estão o tenente-coronel da reserva da Aeronáutica, Euro Brasílico Vieira Magalhães, e o coronel da Polícia Militar de Goiás e ex-comandante das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), Benito Franco.


A operação ocorre simultaneamente no Distrito Federal e em sete estados: Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo.


Euro Magalhães foi preso no Rio de Janeiro por incitar golpe de Estado em um canal no YouTube, enquanto estava presente no quartel-general do Exército em Brasília. Ele está na reserva desde 2012, segundo o UOL. Já Benito Franco foi preso em Goiânia.


Além deles, foram presos também, por determinação do STF, políticos do PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro: Sílvio de Melo Rocha, diretor do partido em Monte Azul (MG), Aline Leal Bastos Morais de Barros, candidata a deputada federal pelo PL-MG na última eleição, e a professora Claudebir Beatriz Da Silva Campos, que foi candidata pelo PL a deputada estadual no Pará.


A operação, que entrou em sua 10ª fase com início no dia 20 de janeiro, tem como objetivo identificar pessoas que participaram, financiaram, omitiram-se ou fomentaram os atos em Brasília, segundo a PF. No ato, o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal foram invadidos e destruídos.


A 10ª etapa ocorre no mesmo dia em que o Supremo Tribunal Federal (STF) começa a julgar no plenário virtual, nesta terça-feira (18), as primeiras denúncias contra quem depredou os prédios públicos e "autores intelectuais" dos atos.


De acordo com o G1, o placar, até o momento, é de 2 votos a 0 para tornar réus os 100 denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Votaram a favor da medida os ministros Alexandre de Moraes e Dias Toffoli.

Коментарі


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page