top of page

PF prende um dos líderes de atos terroristas de 8 de janeiro


Diego Ventura foi identificado como um dos líderes da intentona golpista (Reprodução)

A Polícia Federal (PF) confirmou que prendeu, nessa quinta-feira (20), um dos principais suspeitos de liderar as invasões golpistas de 8 de janeiro, em Brasília, quando militantes bolsonaristas e de extrema direita contavam derrubar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A prisão ocorreu em Campos dos Goytacazes.


Segundo o G1, trata-se do extremista Diego Ventura, que tinha prisão preventiva determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. A captura ocorreu durante a realização de um evento intitulado "assembleia nacional da direita brasileira”, naquele município fluminense..


Ainda segundo o G1, “a PF cumpriu três mandados expedidos pelo STF: um de prisão, um de busca pessoal e um de busca e apreensão. O aparelho celular de Diego foi apreendido. Ventura era líder de um grupo de extrema direita presente no acampamento do quartel-general do Exército em Brasília”.


Em dezembro, Ventura chegou a ser detido pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) quando se dirigia para a sede do STF carregando armas e equipamentos como estilingues, rádios comunicadores e facas. Ele foi solto no mesmo dia. Em janeiro, câmeras de segurança flagraram Ventura chutando grades de contenção antes do início da invasão e dentro das instalações depredadas do prédio da Suprema Corte.


O bolsonarista também era integrante da Associação Brasileira de Patriotas e administrava grupos de apoio a Jair Bolsonaro (PL) no Telegram. Desde a derrota de Bolsonaro nas urnas, o extremista participava da concentração na porta do Quartel-General do Exército em Brasília, e pedia doação on-line via Pix.


Mandados de prisão

Até o fim do mês passado, a Lesa Pátria, que tem caráter permanente, tinha cumprido 68 mandados de prisão, 206 de busca e apreensão e instaurado 17 inquéritos.


Segundo a PF, os fatos investigados pela operação constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.


A PF disponibiliza o e-mail denuncia8janeiro@pf.gov.br para receber informações sobre a identificação de pessoas que participaram, financiaram ou fomentaram os atos golpistas.

Commentaires


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page