top of page

PGR denuncia mais 5 golpistas por depredação na Câmara

Atualizado: há 7 dias


(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou nesta quarta-feira (25) ao Supremo Tribunal Federal (STF) mais uma denúncia contra investigados por participarem dos atos golpistas de 8 de janeiro. A nova denúncia envolve cinco invasores acusados de depredação e vandalismo no prédio da Câmara dos Deputados. Ao todo, 103 já foram alvo de denúncia da PGR junto ao Supremo.


De acordo com o subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos, chefe do grupo de investigação dos atos, os acusados se associaram com outras pessoas, por meio das redes sociais e aplicativos de mensagens, para praticar os atos contra o estado democrático de direito.


Segundo Santos, a apuração conduzida pela Polícia Legislativa do Congresso mostrou que a invasão foi organizada em linhas de ataque, com divisão de tarefas entre os golpistas e a utilização de machados e pedaços de pau, e linhas de retaguarda para abrir extintores de incêndio e dificultar a atuação dos policiais.


Ainda segundo a PGR, os cinco denunciados teriam quebrado vidros, móveis, lixeiras, computadores, totens informativos, obras de arte, pórticos, câmeras de circuito fechado de TV, equipamentos de segurança e veículos.


"Acessaram e depredaram espaços da Chapelaria, do Salão Negro, das Cúpulas, do museu, móveis históricos e queimaram o tapete do Salão Verde da Câmara dos Deputados, empregando substância inflamável", diz a PGR.


Agora, caberá ao STF decidir se aceita a denúncia e transforma os acusados em réus. Ainda não há data marcada para o julgamento.

300x250px.gif
728x90px.gif
bottom of page