'Pinocchio decadente a gaguejar lorotas' na ONU, diz Ciro

Atualizado: 21 de set.


(Reprodução)

Após o discurso do presidente Jair Bolsonaro (PL) na abertura da 77ª Assembleia-Geral da ONU nesta terça-feira (20), o presidenciável Ciro Gomes (PDT) disse que o mandatário "bateu um recorde mundial: o de presidente que mais mentiu no plenário das Nações Unidas".


"Com esta nova ida à ONU, Bolsonaro bateu um recorde mundial. O de presidente que mais mentiu no plenário das Nações Unidas. Se o ano passado já tinha sido um vexame, desta vez foi um horror: um Pinocchio decadente a gaguejar lorotas eleitorais", afirmou Ciro citado pelo jornal Valor Econômico.


Até agora, os demais adversários do presidente na corrida eleitoral não comentaram sobre o discurso, entretanto, a vice na chapa de Simone Tebet (MDB), a senadora Mara Gabrilli (PSDB) disse que o pronunciamento foi "um palanque medonho e mentiroso".


"Dizer que é um defensor da liberdade de expressão, que a Amazônia está intacta e que a fome, o feminicídio, a inflação e a violência no campo diminuíram no Brasil é tirar sarro do povo", afirmou Gabrilli.


De acordo com o pesquisador do Núcleo de Estudos Latino-Americanos (NEL) da Universidade de Brasília (Unb), Robson Cardoch Valdez, entrevistado pela Sputnik Brasil, Bolsonaro tentou projetar internacionalmente uma imagem de recuperação econômica do Brasil em um discurso voltado a consolidar o apoio de seu eleitorado para os possíveis cenários nas urnas.


"A disputa eleitoral estava na mente do governo do presidente Bolsonaro ao fazer esse discurso", disse Valdez.


Fonte: Agência Sputnik

300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif