top of page

PMs do estupro foram homenageados por 'bravura' antes do crime


Policiais militares foram homenageados pela Câmara de Vereadores de Saquarema em 4 de abril (Reprodução)

Dois dos quatro policiais militares acusados de envolvimento no estupro de uma jovem de 18 anos na última quarta-feira em Saquarema, na Região dos Lagos, foram homenageados três semanas antes do crime pela Câmara Municipal de Saquarema. Os soldados Diogo Viana Lourenço e Sanclair Marinho Antunes Corecha receberam a Medalha de Bravura Cleyson da Costa Almeida em 4 de abril. A honraria foi criada para prestigiar pessoas que apresentam um comportamento exemplar, atos de coragem e bravura no cumprimento do dever e relevantes serviços prestados à população ou aos Poderes Públicos, de acordo com o regimento da Câmara de Vereadores..


De acordo com o Extra, o vereador Abraão da Melgil (DEM) chegou a postar fotos nas redes sociais entregando as homenagens e chamando os policiais de "heróis" que "arriscam suas vidas em prol dos cidadãos". A proposta de conceder a honraria aos dois PMs foi feita pelo vereador Bebeto Rio Seco (PROS).


Na segunda-feira (1º), quatro policiais militares do do 25º BPM (Saquarema) foram presos após denúncia de que teriam participado de um crime de estupro. A vítima denunciou ter sido torturada e estuprada na noite de quarta-feira (26), em um local deserto no distrito de Bacaxá. Ela contou na 118ª Delegacia de Polícia, em Araruama, que foi ameaçada com uma faca por um agente. Ela identifica apenas um policial como autor do estupro, o cabo Gerson Jucá Rolim de Paula, mas havia outro policial, o soldado Alexsander Moreira Simas, na mesma viatura, e mais dois - Diogo e Sainclair - em uma segunda viatura que os acompanhou até o local do crime. Os quatro tiveram prisão preventiva decretada.


No depoimento, a jovem contou que ela e uma amiga ficaram por três horas sob o poder dos PMs após serem abordadas sob suspeitas de estarem com drogas. Ela relatou que foi estuprada por 20 minutos, e o agressor não usou preservativo e ouviu de outro policial que "ele não perde essa mania", deixando a entender que o PM tem essa conduta rotineiramente. A vítima ainda afirmou que viu o policial que a estuprou usando cocaína dentro da viatura da Polícia Militar.

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page