Polícia faz 16 prisões em ação contra milicianos na capital


A Força-Tarefa da Polícia Civil de combate às milícias, por meio do Departamento-Geral de Polícia Especializada (DGPE) e da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), realizam operação, nesta quarta-feira (10/03), contra o braço financeiro da organização criminosa comandada por Wellington da Silva Braga, o Ecko, na Zona Oeste da capital fluminense, principalmente no bairro Santa Cruz. A ação tem como objetivo prender milicianos, asfixiar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais, que geram grande lucro e são explorados pelos bandidos. Até o momento, 16 pessoas foram presas.

Na operação, agentes da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) apoiaram as equipes de técnicos da Naturgy, que realizaram ação em um condomínio do "Minha Casa, Minha Vida". Eles conseguiram identificar e desligar ligações clandestinas de gás, que poderiam provocar explosões. Ligações ilegais de luz também foram retiradas.

Entre os crimes investigados pelos criminosos estão: cobranças irregulares de taxas de segurança e de moradia; instalações de centrais clandestinas de TV a cabo e de internet; armazenamento e comércio irregular de botijões de gás e água; empresas de GNV ilegais; parcelamento irregular de solo urbano; exploração de areais, construções irregulares e outros crimes ambientais; comercialização de produtos falsificados; contrabando; descaminho; transporte alternativo irregular e estabelecimentos comerciais explorados pela milícia e utilizados para lavagem de dinheiro.

Ação contra o tráfico no Norte Fluminense

Enquanto isso, no Norte Fluminense, policiais civis da 135ª DP (Itaocara), com o apoio de equipes de outras delegacias, realizaram a Operação Assepsia II, nesta quarta-feira (10/03), com o objetivo de cumprir mandados de prisão preventiva de 31 investigados, inclusive, chefes do tráfico de drogas da região. Ao todo, 27 pessoas foram presas, sendo 26 por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Outra pessoa foi presa em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Os mandados foram cumpridos nos municípios de Itaocara, Aperibé e Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

A operação é resultado de investigação realizada pela equipe da 135ª DP e contou com o apoio de 25 viaturas do 6º Departamento de Polícia de Área (DPA), sete viaturas do Grupamento de Apoio (GAP), dez da Polícia Militar e três da Guarda Municipal, com sete cães farejadores.


 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: