Polícia desarticula quadrilha que aplicava golpes de dentro da cadeia


Foto: Reprodução

Policiais civis da 79ª DP (Jurujuba) prenderam em flagrante, nesta segunda-feira (14/6), dois homens acusados de extorsão e associação criminosa. Eles fazem parte de uma quadrilha que pratica extorsões pelo chamado “falso sequestro”, além de extorsão a comerciantes locais.


Os acusados foram capturados em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e em Nova Friburgo, na Região Serrana, após cruzamento de dados do setor de inteligência.


"Durante as investigações identificamos como o golpe funcionava. Um integrante da associação criminosa estava preso e mesmo do interior do presídio era o responsável por fazer as ligações e extorquir as vítimas pelo falso sequestro", explicou a delegada titular da 79ª DP, Raissa Celles.


Na ação, as ligações telefônicas eram feitas no interior de uma unidade do sistema prisional e os acusados simulavam ter sequestrado algum parente das vítimas. Eles aproveitavam o momento de choque psicológico para exigir que certa quantia em dinheiro fosse depositado ou transferido para as contas dos membros da quadrilha. Cada um dos envolvidos recebiam um percentual de 10% do valor do golpe.


Contra os acusados foram cumpridos mandados de prisão expedidos pela Justiça. Segundo os agentes, um dos acusados simulava ter sequestrado algum parente da vítima e exigia que certa quantia em dinheiro fosse depositada ou transferida para as contas dos bandidos em troca da liberação da suposta vítima.


Em outras vezes, a extorsão era praticada a comerciantes. Os bandidos exigiam dinheiro e caso não houvesse o pagamento, afirmavam que traficantes invadiriam o estabelecimento e causariam grande prejuízo financeiro.


"Nunca forneça informações como nome ou lugares em que essa pessoa possa estar e mesmo que, com a linha conectada, tente dar um jeito de entrar em contato com este familiar. para que não caia neste golpe. No caso dos comerciantes, é fundamental que eles procuram a polícia, denunciem e não cedam à extorsão", alertou Raissa Celles.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg