Polo Gastronômico de Icaraí recebe o 'Choro na Rua'

No domingo, dia 28 de agosto, às 16h, a Fundação de Arte de Niterói apresenta, no Polo Gastronômico de Icaraí, na Rua Doutor Leandro Mota, o projeto “Choro na Rua”, sob liderança do compositor e trompetista Silvério Pontes. Desta vez, o músico Mingo Silva se junta à roda, como convidado. Participação especial da Sinfônica Ambulante.

Divulgação

No repertório, clássicos do samba e do choro, como Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Cartola, Paulinho da Viola, Chico Buarque, entre outros.


O coletivo "Choro na Rua" nasceu espontaneamente na Rua do Rosário, em dezembro de 2016, em frente à extinta livraria Al-Farabi, no lançamento do livro sobre a dupla Zé da Velha & Silvério Pontes. A roda, que aconteceu na rua e cujo vídeo teve mais de um milhão de visualizações nas redes sociais, fez com que um núcleo de músicos percebesse que havia demanda por esse tipo de música fora dos ambientes formais.


Mingo Silva, convidado desta edição, tem uma voz diferenciada que lhe é peculiar e uma maneira carismática de cantar. Em seu repertório, interpreta sambas de sua autoria e de compositores já consagrados nas vozes de artistas como Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, João Nogueira, Roberto Ribeiro, Cartola, Monarco, entres outros. Natural de Niterói, em 2020 lançou o seu primeiro CD autoral: Mingo Silva - Arte do Povo, show no Theatro Municipal de Niterói, em formato virtual por conta da pandemia com vendas de CDs on-line. Esse trabalho conta com participações de Zeca Pagodinho, Moacyr Luz, João Martins, Nicolas Krassik.


Em 2021, Mingo gravou o projeto em DVD - Samba de Verão, com Diogo Nogueira, onde teve duas músicas gravadas: ‘Amor Verde e Rosa’ (Mingo Silva) e’ É Lenha’ (Nego Álvaro, Mingo Silva e Mosquito).


Silvério Pontes explica a proposta do evento de levar essa magia para um público maior, proporcionando diversão e entretenimento, além de ocupar os espaços urbanos e fortalecer a identidade cultural da cidade: “o choro começou na rua, na serenata. Daí foi para confeitaria, bares, cabarés, gafieiras, rádios, estúdios de gravação e até salas de concerto. Agora é hora do choro voltar pra rua, enriquecido por toda essa experiência”.

Mingo Silva / Divulgação

Desde março de 2017, o "Choro na Rua" tem acontecido em diferentes espaços, conseguindo atingir um público que vai desde aficionados do estilo musical até o simples passante. Da terceira idade até a criançada. O coletivo coloca em prática a essência da roda de choro: liberdade por princípio, compartilhamento por base e alegria por fim.


“Como músico, sei o quanto é importante a valorização do artista, o apoio e o incentivo para proporcionar ao público uma programação como essa. Vale conferir! É democrático, acontece na rua e valoriza estilos musicais brasileiros”, afirma Fernando Brandão, Presidente da Fundação de Arte de Niterói.


Formação:


Silverio Pontes - trompete

Alexandre Romanazzi - flauta

Daniela Spielmann - sax

Bebê Kramer - acordeon

Tiago Souza - bandolim

Rogério Caetano - 7 cordas

Charles - violão

Henrique Cazes - cavaquinho

Netinho Albuquerque - pandeiro

Rodrigo Jesus - percussão


Serviço:


“Choro na Rua” - Convidado: Mingo Silva. Participação especial: Sinfônica Ambulante

Data: 28 de agosto, domingo

Horário: 16h

Local: Polo Gastronômico de Icaraí – Rua Doutor Leandro Mota

Evento gratuito


Fonte: Departamento de Imprensa SMC/FAN


300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif