Eleito em SG comemora com acusado da morte do irmão de Freixo


Capitão Nélson ganhou a eleição em São Gonçalo com o apoio do presidente Jair Bolsonaro / Facebook

Eleito no domingo prefeito do segundo maior colégio eleitoral do Estado do Rio com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, Capitão Nélson comemorou a vitória com uma festa regada a música e cerveja em seu comitê eleitoral que reuniu aproximadamente 300 pessoas na Rua Coronel Rodrigues, no Centro de São Gonçalo e terminou na madrugada desta segunda-feira, 30. Entre os presentes estava o ex-PM e ex-presidente da escola de samba Porto da Pedra, Fábio Montibelo, acusado pela Polícia Civil de ser um dos mandantes do assassinato de Renato Freixo, irmão do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL), em 2006.


Fábio foi candidato a vereador pelo PL e obteve 1.197 votos, mas não conseguiu se eleger. Ele foi inidicado no inquérito da Polícia Civil do Rio que apura a morte de Renato Ribeiro Freixo, concluído em agosto deste ano, 14 anos após o crime. Renato e a mulher, que conseguiu sobreviver, foram alvejados na entrada do condomínio em que moravam em Piratininga, Niterói. Outros dois PMs são apontados como autores do crime: Marcelo dos Reis Freitas, indiciado também como mandante, e Alexandre Ramos, que teria feito os disparos.


“Fiz questão de dar um abraço no amigo e agora Prefeito de São Gonçalo, Capitão Nelson! Parabéns pela vitória! São Gonçalo confia em você!”, disse Fábio na festa.


Vereador e ex-deputado estadual, o capitão da Polícia Militar Nelson Ruas (Avante) governará o município de São Gonçalo pelos próximos quatro anos. Ele obteve 50,79% dos votos, enquanto o adversário, Dimas Gadelha (PT), alcançou 49,21%. Votos nulos somam 11,07% e 223.352 eleitores não compareceram às urnas, somando uma abstenção de 33,65%.


"Eu quero agradecer a população gonçalense, que superou as promessas impossíveis de se cumprir do adversário, uma invasão de outros municípios em São Gonçalo e prevaleceu as propostas de pé no chão e o voto do gonçalense", afirmou Nélson. "O gonçalense pode esperar aquilo que eu já faço há 38 anos em São Gonçalo, vamos trabalhar muito para arrumar a casa", concluiu o prefeito eleito.


Quem é o novo prefeito

Capitão Nelson tem 62 anos e chegou a São Gonçalo aos quatro anos de idade. Começou a carreira militar tornando-se fuzileiro naval e em seguida ingressou na Polícia Militar, onde alcançou o posto de capitão. Em 2004 candidatou-se a vereador pela primeira vez. Em 2018, Capitão Nelson candidatou-se a deputado estadual, mas não foi eleito. Porém, ocupou a cadeira em 2019 depois que o titular foi afastado.

A principal bandeira do prefeito eleito é a segurança pública. Nelson afirma que implementará o programa São Gonçalo Presente em todos os distritos para resgatar os espaços públicos. Além disso, promete criar o Centro Municipal de Comando e Controle, que irá coordenar diversas ações integradas de promoção da segurança.


Dimas venceu no Centro e Nélson na periferia

O médico Dimas Gadelha venceu em cinco das sete zonas eleitorais da cidade. Capitão Nélson foi o mais votado em apenas duas zonas eleitorais, mas que são justamente as que abrangem os bairros mais populosos da cidade. Dimas Gadelha foi o mais votado nas zonas eleitorais 68ª, 36ª, 135ª, 87ª e 69ª, que abrangem bairros em zonas mais urbanizadas da cidade, como Centro, Mutuá, Zé Garoto, Gradim, Paraíso, Alcântara e Colubandê.

Já o prefeito eleito foi o mais votado somente nas zonas eleitorais 133ª e 132ª, que abrangem bairros como Guaxindiba, Jardim Catarina, Laranjal, Marambaia, Monjolos, Santa Luzia, Vista Alegre, Amendoeira, Laranjal, Sacramento, Salgueiro, Lagoinha e Miriambi. Segundo levantamento do jornal O São Gonçalo, publicado em 2018 através do Mapa das Barricadas, os bairros Jardim Catarina, Laranjal e Santa Luzia são alguns dos bairros com mais barricadas na cidade, áreas onde Nelson também obteve mais votos.

A segurança pública foi uma das principais bandeiras defendidas por Capitão Nelson. Em sua campanha, ele afirmou que resolver os problemas de segurança da cidade é necessário para atrair investimentos e levar outros serviços públicos como saúde, educação e lazer para as comunidades. Além disso, ele dizia explicitamente em suas caminhadas que iria remover as barricadas da cidade, mesmo a segurança pública não sendo atribuição de um prefeito.


A disputa pela prefeitura de São Gonçalo em 2020 foi uma das mais acirradas da história da cidade, com uma briga entre os candidatos por cada voto. A diferença na votação que levou Capitão Nelson para a prefeitura da cidade foi de apenas 5.908 votos, um número bem menor que o registrado nas últimas eleições. Na última eleição, o atual prefeito José Luiz Nanci (Cida) venceu a disputa com uma diferença de 30.055 votos do segundo colocado; em 2012, o então candidato Neilton Mulim (PL) ganhou com uma diferença de 63.422 votos do adversário.


A eleição teve uma abstenção recorde, com 223.352 mil eleitores sem comparecer às urnas. O número de abstenções supera o número de votos dado ao candidato mais votado e representa 33,65% do total de eleitores do município. Em 2016, a cidade registrou uma abstenção de 25,61% dos eleitores no segundo turno, enquanto em 2012 esse índice foi de 22,09%. Votos brancos e nulos somaram 66.951.


Dimas, que perdeu por uma diferença de menos de 2% dos votos, agradeceu aos apoiadores / Facebook

Dimas agradece

Candidato mais votado no primeiro turno, Dimas Gadelha, do PT, alcançou mais de 183 mil votos (49,22%) no segundo, perdendo para Capitão Nelson. O médico venceu em cinco das sete zonas eleitorais da cidade. Gadelha também agradeceu o apoio que recebeu de lideranças políticas da região.


"Fizemos um campanha limpa e com propostas. Estou orgulhoso do resultado. Agradeço à nossa militância, que foi valente todo tempo. Agradeço especialmente o apoio dos amigos Rodrigo Neves, Fabiano Horta, Quaquá e Axel. Lideranças importantes de nosso estado e que mudaram, pra melhor, a vida do povo de Niterói e Maricá. Ganhei ainda um irmão nessa jornada, o Marlos, meu candidato a vice. Saibam que a luta por uma São Gonçalo mais justa e humana segue viva. Podem contar comigo para o que der e vier", afirmou.


Reconhecendo a derrota, ele pediu que o prefeito eleito faça um governo para todosÇ


"Desejo ainda sorte e sabedoria ao Capitão Nelson, que tem a tarefa de governar São Gonçalo para todos", disse.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também:

Editor Responsável: Luiz Augusto Erthal.

Redação e Comercial: Rua Santa Clara, 32, Ponta d'Areia, Niterói, RJ

CEP 24040-050 | (21) 2618-2972 | jornaltodapalavra@gmail.com

Os conceitos emitidos nas matérias assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. As colaborações, eventuais ou regulares, são feitas em caráter voluntário e aceitas pelo jornal sem qualquer compromisso trabalhista. © 2016 Mídia Express Comunicação.

A equipe

Editor Executivo: Luiz Augusto Erthal. Editor Rio: Vanderlei Borges. Editor Niterói: José Messias Xavier. Editores Assistentes: Apio Gomes e Osvaldo Maneschy. Editor de Arte: Augusto Erthal. Financeiro: Márcia Queiroz Erthal. Circulação, Divulgação e logística: Ernesto Guadalupe.

Uma publicação de Mídia Express 
Comunicação e Comércio Ltda.
Rua Santa Clara, 32, Ponta d’Areia, Niterói, Est. do Rio,

Cep 24040-050. 
Tel.: (21) 2618-297

jornaltodapalavra@gmail.com

  • contact_email_red-128
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle