top of page

Prefeitura anuncia obras de integração do Caminho Niemeyer

Niterói deu nesta terça-feira (24/1) mais um passo importante para a revitalização do Centro da cidade. A Prefeitura anunciou uma Parceria Público-Privada (PPP) para a realização de obras que vão integrar o Caminho Niemeyer com o Centro e urbanizar e requalificar uma área de 65 mil metros quadrados onde funcionava um supermercado e que atualmente é utilizada como estacionamento.

Divulgação

O projeto prevê o prolongamento das ruas Marquês de Caxias, Saldanha Marinho e Doutor Fróes da Cruz, no Centro, até o Caminho Niemeyer. A área de 65 mil metros quadrados será ocupada por oito quarteirões que, no futuro, vão receber empreendimentos imobiliários residenciais com estabelecimentos comerciais nos térreos dos prédios. O conceito é a criação de uma nova área verde no Centro do município.


De autoria do escritório de arquitetura Burle Marx, o projeto ainda prevê a construção de um boulevard apenas para pedestres com 10 mil metros quadrados e 220 árvores. O boulevard será transversal às três ruas que serão prolongadas e vai cortar ao meio o espaço onde estarão os oito quarteirões.


O prefeito Axel Grael assinou a licença de obras. As intervenções não terão custo para a Prefeitura e serão executadas pela iniciativa privada. O investimento é de cerca de R$ 35 milhões. O prefeito destacou que uma área hoje subutilizada será totalmente transformada.


“É um projeto com investimentos privados e que, com certeza vai alavancar essa retomada do Centro de Niterói. Com essa requalificação, virá aquilo que a gente sempre almejou: ter mais moradores do centro. Com isso você dinamiza mais o comércio com uma outra perspectiva, com novos moradores consumindo serviços no centro. Isso é bom para todos, para a qualidade de vida da cidade. Um investimento como esse impulsiona a geração de empregos ”, afirmou Axel Grael.


O prefeito destacou que o Centro já está recebendo investimentos da Prefeitura, no âmbito do Plano Niterói 450, que chegam a R$ 400 milhões. Dentre essas iniciativas, estão a revitalização da Avenida Visconde do Rio Branco; o Parque Poliesportivo da Concha Acústica, a modernização da Praça Arariboia e a implantação da nova Avenida Amaral Peixoto.

Divulgação

O secretário municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier, ressaltou que a integração do Caminho Niemeyer traz questões relevantes para Niterói.


“A primeira é a revitalização de uma área abandonada da cidade. Hoje uma quadra de 65 mil metros quadrados tem um supermercado desativado, que funciona como estacionamento, que não cumpre função social. Com esse investimento, Niterói vai atrair novos moradores, novas moradias no Centro, transformando essa área em um novo bairro. O segundo aspecto é a integração do Caminho Niemeyer com a cidade. Essa grande quadra vazia hoje representa um bloqueio entre o Centro e o Caminho Niemeyer, que é um grande ponto de encontro, de lazer, um grande parque de eventos”, explicou o secretário.


Renato Barandier disse ainda que o projeto representa um grande investimento em um conceito novo de urbanismo que é o Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável (DOTS). A ideia é produzir moradias próximas dos espaços de transporte público de massa como, no caso deste projeto, o Terminal Rodoviário João Goulart e a Estação das Barcas.


A previsão é de que as obras de integração do Caminho Niemeyer sejam entregues em novembro, quando Niterói completa 450 anos. Depois da conclusão da obra, caberá à iniciativa privada a ocupação dos oito quarteirões com os empreendimentos imobiliários.


A expectativa é que sejam licenciadas três mil unidades habitacionais na área até 2024, gerando R$ 4 bilhões em investimentos imobiliários na região nos próximos dez anos. A estimativa é que o Centro 450 gere 2.400 empregos diretos e 3.600 indiretos.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói

300x250px.gif
728x90px.gif