top of page

Prefeitura de Niterói dá suporte a Luiz Carlos Justino

A Prefeitura de Niterói tem dado suporte ao músico da Orquestra da Grota, Luiz Carlos da Costa Justino. Nesta quinta (25/8), Justino esteve na Casa dos Direitos Humanos e tirou uma nova identidade. A Secretaria de Direitos Humanos também colocou à disposição do músico e sua família auxílio assistencial, jurídico e psicológico.

Foto: Douglas Macedo / Prefeitura de Niterói

O secretário de Direitos Humanos, Rafael Adonis, está em contato com o músico desde que soube do caso e vem, junto com sua equipe, dando todo o suporte necessário.


“Estamos atuando no caso do Justino na emissão de sua carteira de identidade e prestando todo o suporte institucional da prefeitura. É importante frisar que este caso reflete uma triste realidade da nossa sociedade. A prisão por reconhecimento fotográfico em sede policial é algo que estamos enfrentando desde a criação da Secretaria, em fevereiro de 2021. O Tribunal de Justiça já se manifestou de forma regimental para os magistrados reavaliarem suas decisões somente com a fundamentação em reconhecimento fotográfico”, destaca o secretário.


Adonis ressalta ainda que a situação demonstra um outro problema sofrido pelas pessoas em situação de vulnerabilidade.


“Há uma morosidade do sistema de justiça em realizar as baixas dos mandados de prisão expedidos contra pessoas inocentes. Neste sentido, já realizamos mutirão, conseguimos relaxamento de prisão e estamos trabalhando de forma incansável para extinguir esta grave violação de Direitos Humanos”.


Luiz Carlos conta que está agradecido pelo suporte da secretaria e da Prefeitura de Niterói e precisou tirar um novo documento após perder o seu.


"Tirar a identidade é muito importante. Todo cidadão precisa ter seu documento e eu tinha perdido a segunda via do meu. Se com identidade eu sou parado, imagina sem ela? Não tenho como agradecer essa rede de ajuda da Prefeitura. Em um momento difícil como esse, dá uma segurança. Passar por tudo isso de novo foi perturbador. Me deu medo, me deu raiva e tirou meu sono de novo. Estava me recuperando e veio tudo outra vez. Não sei até quando vou ter que provar que não sou um vagabundo. Sou um músico, um cara do bem e só quero viver minha vida", conta Justino.


História


Desde agosto de 2020, a prefeitura vem dando suporte ao caso do músico. Carlos Justino foi detido no dia 2 de agosto, após ser abordado por policiais no Centro de Niterói. O jovem foi levado para uma delegacia ao ser verificado que em nome dele havia um mandado de prisão por assalto ocorrido em novembro de 2017. A vítima o teria reconhecido a partir de uma fotografia.


Amigos e familiares contaram que no mesmo dia e horário do assalto, ele fazia uma apresentação em Niterói. O músico ficou quatro dias preso e o processo foi extinto, em 2021, após ser absolvido.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page