Prefeitura do Rio destrói loteamento ilegal no Mendanha

Uma operação da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura do Rio demoliu, na manhã desta quarta feira (29/12), um loteamento irregular, de 20 mil metros quadrados, com sete casas que estavam sendo construídas ilegalmente no Parque Natural Municipal da Serra do Mendanha, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Duas pessoas foram encaminhadas para a delegacia.

Divulgação / SMAC

A operação contou com a participação do Ministério Público (por meio do Geaeco), da Polícia Militar e da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente.


Dois tratores foram utilizados na operação, já que existiam casas de classe média, de concreto armado com dois pavimentos, com estrutura para outros andares. As casas estavam sendo erguidas dentro do Parque, que é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral com grande biodiversidade e, portanto, construções não são permitidas.


A Light foi acionada para fazer o desligamento da rede elétrica, pois todas as construções seriam beneficiadas pelo furto de energia. Segundo a Polícia Militar, grupos de criminosos paramilitares controlam a grilagem das terras na região, demarcam lotes, com piquetes e arames, e aguardam o momento adequado para iniciarem a invasão e construção.


O secretário de Meio Ambiente da Prefeitura do Rio, Eduardo Cavaliere, alerta que as pessoas não gastem dinheiro e tempo tentando construir em áreas protegidas da cidade. 


“Estamos encerrando o ano como começamos: sem trégua para os criminosos ambientais", afirmou. 


Somente no ano de 2021 a Secretaria do Meio Ambiente da prefeitura recuperou mais de 285 metros quadrados das organizações criminosas da cidade do Rio de Janeiro. Foram demolidas, desde 1° de janeiro, 152 estruturas - entre futuras residências e empreendimentos comerciais - em áreas de preservação permanentes ou unidades de conservação, em ações capitaneadas pela Secretaria de Meio Ambiente.


Fonte: Secretaria Municial do Meio Ambiente do Rio (SMAC)

300x250px.gif
728x90px.gif