Prefeitura do Rio fecha mais sete pontos da cidade

Atualizado: 19 de mai. de 2020


Barreiras restringem acesso de pessoas e veículos em 10 bairros da cidade (Marcelo Piu/Prefeitura do Rio)

A Secretaria Municipal de Ordem Pública do Rio realiza, a partir das 5h da manhã desta quarta-feira (13), o bloqueio parcial de mais sete pontos da cidade. A operação concluirá o fechamento dos 10 bairros previstos pelo decreto do prefeito Marcelo Crivella ao instituir as medidas rigorosas (lockdown) para conter o avanço da Covid-19 nas áreas da cidade com maior propagação da doença nesses primeiros dias do mês de maio.

Agentes da Guarda Municipal, com apoio da Polícia Militar, cuidarão para restringir o acesso de pedestres e veículos nos trechos da área de lazer da Rua Dias da Cruz, no Méier; da região central da Avenida Sargento de Milícias, na Pavuna; e no entorno da Praça Saens Peña, na Tijuca. Ao longo do dia, outros quatro bloqueios serão realizados em Freguesia, Taquara, Guaratiba e Realengo, de forma gradual, segundo a Prefeitura, para não causar impacto no trânsito e no transporte público.

Todas essas áreas serão isoladas por grades até a próxima segunda-feira, prazo estabelecido no decreto que poderá ser prorrogado dependendo dos resultados refletidos nas estatísticas oficiais da Secretaria de Saúde sobre a pandemia. O acesso da população a essas localidades será restrito a funcionários e clientes de mercados, farmácias e agências bancárias. Também está proibida a circulação de veículos particulares de não moradores. Guardas municipais e policiais militares cuidarão 24 horas por dia das barreiras.

As restrições se iniciaram na madrugada desta terça-feira (12), em Madureira, Santa Cruz, Grajaú e, à tarde, em Cascadura.

Cerca de 250 guardas municipais, além da Polícia Militar, participam das barreiras 24 horas por dia.

Novos respiradores

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, acompanhou nesta terça-feira (12/05) a chegada do primeiro voo da Latam no Aeroporto Internacional Tom Jobim com respiradores, monitores e outros itens para combate à Covid-19. Segundo a Prefeitura, esta é a primeira das seis operações previstas para transportar 160 toneladas de aparelhos médicos vindos da China.

300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif
Toda Palavra 076 - p 4-5.jpg

Leia a versão digital da edição impressa do TP