Prefeitura lança segunda fase do Programa Jovem EcoSocial

A Prefeitura de Niterói lançou, nesta quarta-feira (3/8), no Teatro Municipal, a segunda fase do Programa Niterói Jovem EcoSocial. O projeto, desenvolvido pela Prefeitura de Niterói através do Pacto Contra a Violência e realizado em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), prevê a capacitação de mais 500 jovens de 24 comunidades do município. O investimento é de R$ 25 milhões.

Foto: Lucas Benevides / Prefeitura de Niterói

Nesta etapa serão oferecidos 13 cursos: padeiro, confeiteiro, desenvolvedor de aplicativos, operador de suporte técnico em TI, assistente de marketing digital, eletricista e instalador residencial, agente de reflorestamento, agente de saneamento, mecânica de refrigeração doméstica, mecânico de motores ciclo otto, mecânico de motocicleta, auxiliar de operações logísticas e assistente administrativo.


O programa, que tem duração de 18 meses, promove inclusão social de forma qualificada e desenvolve competências profissionais por meio de ensino técnico profissionalizante. Em contrapartida, os alunos atuam em ações da Prefeitura, em áreas como reflorestamento, manutenção de recursos hídricos, ações preventivas de queimadas, de Defesa Civil e atividades visando à manutenção e à sinalização de trilhas da cidade. Durante o projeto, eles recebem uma bolsa-auxílio de R$ 750.


Para o prefeito de Niterói, Axel Grael, este é um projeto especial porque oferece a possibilidade de um futuro melhor para jovens de comunidades, que nem sempre têm boas oportunidades. Grael ressalta, ainda, a importância da parceria com a Firjan para a concretização do projeto e escolha de cursos oferecidos.


"É com muito orgulho que apresentamos essa segunda fase. Foi emocionante ver as histórias da primeira turma que se formou. Estamos muito animados e confiantes que nós estamos oferecendo aqui um leque de cursos ainda maior do que antes e abrindo oportunidades mais amplas em termos territoriais para esses jovens. Tenho certeza que a gente vai ter uma grande procura, um grande interesse de participação nesses cursos que foram pensados com muito empenho por toda nossa equipe juntamente com a Firjan", detalhou o prefeito.


O vice-prefeito, Paulo Bagueira, ressaltou a importância do trabalho desenvolvido em regiões carentes do município.


"É muito gratificante ver os resultados construídos na primeira fase e poder fazer uma segunda etapa. A importância desse trabalho é muito grande para os jovens e para toda a cidade", disse.


Meta


O secretário municipal de Participação Social, Anderson Pipico, lembrou que quase 30% dos participantes da primeira fase do programa estão formalmente empregados e que 8 mil mudas de árvores foram plantadas pelos jovens nas comunidades participantes. A meta é aumentar ainda mais esses números.


"Além de qualificar e capacitar esses jovens, despertamos um senso de pertencimento, de território, que é muito importante. Na primeira fase atendemos 400 jovens e 11 comunidades e agora mais do que dobramos o número de comunidades atendidas. Além disso, pensamos em cursos mais contemporâneos, que conversem com o perfil dos jovens e das necessidades atuais do mercado", contou.


O presidente da Regional Leste Fluminense da Firjan, Luiz Césio Caetano, falou sobre a alegria em estar, pela segunda vez, assinando um convênio para o projeto EcoSocial.


"Eu participei da montagem desse trabalho e da formatura dos alunos da primeira fase. Esse é um projeto feito para atender as peculiaridades de Niterói, da sua população, das suas comunidades, e isso tem sido de um aprendizado também para a Firjan, para Sesi e Senai. Estamos aprendendo juntos e espero que venham várias fases desse programa", afirmou.


Também estiveram presentes à cerimônia a secretária municipal de Ciência e Tecnologia e Inovação, Valéria Braga, a subsecretária do Pacto Niterói Contra a Violência, Graça Raphael, o diretor regional do Senai e superintendente do Sesi no Rio de Janeiro, Alexandre dos Reis, o vereador Jhonatan Anjos e o presidente da Federação das Associações de Moradores de Niterói (Famnit), Manuel Amâncio.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg