Prefeitura põe abaixo construções de milícia no Rio


Retroescavadeira inicia a demolição de um dos prédios erguidos pela milícia na Zona Oeste do Rio (Reprodução)

Agentes da Prefeitura do Rio, com apoio da Polícia Militar, demoliram na manhã desta quarta-feira construções erguidas por milicianos em um condomínio irregular na Gardênia Azul, na Zona Oeste da cidade. Os apartamentos, que possuíam até varanda gourmet estavam sendo vendidos por até R$ 150 mil.

Segundo a prefeitura, o condomínio que estava sendo negociado por milicianos tem 21 prédios e 200 apartamentos irregulares em uma Área de Proteção Permanente de 10 mil metros quadrados, dividida irregularmente em 116 lotes.

Com uma retroescavadeira, os agentes começaram a demolir as construções logo nas primeiras horas da manhã. Alguns apartamentos já estavam habitados por famílias, segundo investigações, como estratégia dos milicianos para dificultar as operações de demolição. Alguns moradores foram levados para prestar depoimento na Delegacia Policial da Taquara, Jacarepaguá. O objetivo da polícia é identificar e encontrar os responsáveis pelas obras irregulares.


Prédio em construção já habitado por moradores: estratégia da milícia para dificultar demolições (Reprodução)

300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif
Toda Palavra 076 - p 4-5.jpg

Leia a versão digital da edição impressa do TP