top of page

Prêmio Literário da Biblioteca Nacional tem inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Literário da Biblioteca Nacional, edição 2023. O prazo vai até 28 de julho e as inscrições podem ser feitas gratuitamente no site da instituição. Concedido anualmente desde 1994, o prêmio é um dos mais conceituados do País e tem por objetivo reconhecer a qualidade intelectual das obras publicadas no Brasil. A premiação é dividida em dez categorias e os vencedores receberão R$ 30 mil cada.

O prédio histórico da Biblioteca Nacional, no Rio / Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

Podem concorrer ao prêmio pessoas físicas com nacionalidade brasileira, com obras inéditas (1ª edição) redigidas em língua portuguesa e publicadas por editoras nacionais, entre 1º de maio de 2022 e 30 de abril de 2023. O concurso será aberto também a autores independentes, desde que a obra esteja em Depósito Legal e traga impresso o número do ISBN (International Standard Book Number). O link com o edital completo está no site da Biblioteca Nacional (BN).


Prêmio Akuli: novidade da edição 2023


A grande novidade este ano é a criação do Prêmio Akuli. A nova categoria objetiva a fixação de cantos ancestrais e narrativas da oralidade, recolhidas no Brasil, entre povos originários, ribeirinhos e de matrizes culturais.


Akuli era a alcunha de Moseuaípu, jovem sábio da tribo Arekuná. Íntimo dos saberes da floresta, foi um exímio narrador de histórias ancestrais. A literatura oral sobre Macunaíma, que Akuli transmitiu ao cientista alemão, Theodor Koch-Grünber, foi determinante para a obra de Mário de Andrade.


“O Prêmio Akuli vem agregar, completar a perspectiva de um olhar delicado sobre a memória oral, as narrativas flutuantes transmitidas de geração a geração. A ideia é privilegiar a produção oral, quando ela passa a integrar a fixação, o livro, a memória que se recupera - porque a Biblioteca Nacional também é a casa da memória”, afirma o presidente da Biblioteca Nacional, Marco Lucchesi.


Prêmio Literário da Biblioteca Nacional


O prêmio é dividido em dez categorias: Poesia (Prêmio Alphonsus de Guimaraens), Romance (Prêmio Machado de Assis), Conto (Prêmio Clarice Lispector), Tradução (Prêmio Paulo Rónai), Ensaio Social (Prêmio Sérgio Buarque de Holanda), Ensaio Literário (Prêmio Mario de Andrade), Projeto Gráfico (Prêmio Aloísio Magalhães), Literatura Infantil (Prêmio Sylvia Orthof), Literatura Juvenil (Prêmio Glória Pondé), Histórias de Tradição Oral (Prêmio Akuli).


Serão constituídas dez Comissões Julgadoras - uma por categoria - formadas por três membros escolhidos entre especialistas de cada área. As comissões analisam critérios como qualidade literária, originalidade, contribuição à cultura nacional, criatividade no uso dos recursos gráficos e excelência da tradução. Os resultados serão divulgados no Diário Oficial da União e no portal da Biblioteca Nacional.


“Os prêmios da Biblioteca Nacional buscam dar relevo à produção literária de nosso país - nos mais diversos âmbitos de suas atividades - como um radar, atento às sensibilidades e aos desenhos que representam o presente e a tradição, diante de uma perspectiva de futuro. São prêmios que levam os nomes de escritores consagrados, e que resumem de modo abrangente as vozes plurais de nosso país”, completa Lucchesi.


Sobre a Fundação Biblioteca Nacional (FBN)


A Fundação Biblioteca Nacional (FBN) é um órgão público federal vinculado ao Ministério da Cultura (MinC). A fundação inclui a Biblioteca Nacional - a mais antiga instituição brasileira e a maior biblioteca da América Latina – além da Biblioteca Euclides da Cunha (BEC) e a Casa de Leitura:


Biblioteca Nacional (BN)


Foi inaugurada em 1810 por D. João VI, e desde 1910 ocupa o prédio localizado na Av. Rio Branco, número 219, na Cinelândia – Centro do Rio de Janeiro. Sua missão é coletar, registrar, salvaguardar e dar acesso à produção intelectual brasileira, assegurando o intercâmbio com instituições nacionais e internacionais e a preservação da memória bibliográfica e documental do país. É considerada pela UNESCO uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo.


Biblioteca Euclides da Cunha (BEC)


Localizada temporariamente na Av. Presidente Vargas n. 3131, sala 704, do Edifício Teleporto, na Cidade Nova, é uma biblioteca pública que oferece serviços de livre acesso ao acervo bibliográfico e aos registros de expressão cultural e intelectual. Igualmente, tem como atribuição desenvolver atividades de caráter informativo, cultural e educacional, integrando-se aos objetivos da FBN. Dentre as ações de difusão do acervo podemos listar “A Traça Faminta”, o programa “Vozes Brasilis” e a divulgação de boletins de novas aquisições.


Casa da Leitura


Fica na Rua Pereira da Silva, 86, Laranjeiras, e tem como atribuição desenvolver atividades de caráter informativo, cultural e educacional. Através de eventos como cursos, oficinas, debates, seminários, palestras e fóruns de discussão, cumpre seu objetivo de formar leitores e democratizar o acesso ao texto literário. Sua programação é voltada prioritariamente a professores de sala de aula, bibliotecários e demais mediadores de leitura, com a finalidade de instrumentalizá-los em suas práticas.


Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page