Presidente da Alerj recebe título de Cidadão Niteroiense


Foto: Divulgação/Alerj

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT), foi homenageado com o título de cidadão niteroiense durante solenidade realizada na Câmara Municipal de Niterói, no início da tarde desta terça-feira (28/9).


O título é de iniciativa da vereadora Verônica Lima (PT). De acordo com a vereadora, os direitos dos cidadãos, especialmente os mais humildes, bem como a garantia e ampliação do acesso à educação e a cultura são bandeiras defendidas pelo deputado na Alerj.


“Por estas e outras qualificações, além de honrosa e ilibada reputação, o deputado estadual André Ceciliano, merece reconhecimento de todos os municípios brasileiros”, justifica.


Durante sua fala, André Ceciliano agradeceu a homenagem e disse que manterá sua atuação na Alerj para a garantia de direitos.


“Temos certeza que o carinho é imenso e o respeito também. Serei conterrâneo de Araribóia. Continuo o compromisso de dialogar e garantir os nossos direitos”, contou.


Estiveram na solenidade diretores do Partido dos Trabalhadores; a deputada federal Benedita da Silva (PT), os deputado estaduais Waldeck Carneiro (PT) e Gilberto Palmares (PT); o prefeito de Maricá Fabiano Horta (PT), além do prefeito de Niterói Axel Grael (PDT), do vice-prefeito Paulo Bagueira (SDD) e demais vereadores da Casa.


Axel Grael ressaltou a relação de André Ceciliano com Niterói.


“É um momento de reconhecimento da importância da liderança do deputado André Ceciliano. Ele já morou em Niterói, conhece a cidade, tem relação de proximidade muito grande. Isso é bom para nós”, disse o prefeito.


“Ele sempre me orientou. Tive uma grata satisfação de ter conhecido o André em um momento de mudança na minha vida política. Foi a pessoa que me orientou e deu os caminhos para seguir dentro da Assembleia Legislativa”, lembrou o vice-prefeito Bagueira sobre o período que passou na Alerj quando ocupou o cargo de deputado estadual.


O prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT), defendeu que André sabe lidar com as diferenças da sociedade.


“A capacidade do diálogo é o fundamento que o André trouxe ao Estado do Rio. Não um diálogo histérico. Mas que aprofunda a diferença, transita no conflito em diferentes visões de sociedade e de mundo, não faz um debate raso, tem conhecimento das causas”, lembrou.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg