top of page

Primeiro Fórum Budista Internacional é realizado em Ulan-Ude

"Budismo tradicional e os desafios da modernidade" é o título do Primeiro Fórum Budista Internacional. Ele será realizado na capital da Buriácia de 17 a 19 de agosto. O governo da República da Buriácia, bem como a Sangha Tradicional Budista da Rússia, a Fundação para a Promoção da Educação e Pesquisa Budista, com o apoio da Fundação Roscongress, atuaram como organizadores.

TV BRICS

Em uma coletiva de imprensa realizada na capital russa, Aleksey Tsydenov, chefe do governo da República da Buriácia, disse que o budismo como religião atua como uma ponte para todos os países que o praticam. É por isso que representantes do Sri Lanka, Índia, Laos, China, Nepal, Mongólia e outros países virão ao fórum.


Entre os convidados do próximo evento estão autoridades, representantes de instituições educacionais budistas, clérigos, instituições e organizações públicas e científicas, seguidores do budismo e pessoas simplesmente interessadas.


O chefe da Buriácia enfatizou que uma representação tão ampla permitirá a divulgação e a discussão de toda a gama de questões relacionadas a essa antiga religião.


O desenvolvimento do budismo, a cultura budista, a filosofia e a prática serão discutidos, bem como a criação de uma nova plataforma para o diálogo internacional. O fórum tem como objetivo desenvolver a cooperação científica, educacional e cultural entre organizações budistas de diferentes países.


"O fórum contará com a participação de importantes cientistas de centros científicos de Moscou, São Petersburgo, República da Buriácia, Tuva, Calmúquia e Extremo Oriente. A principal tarefa é iluminar o budismo sob os mais diferentes aspectos. Estamos preparando mais de 40 palestras diferentes: haverá uma seção dedicada à medicina budista, ao papel do budismo russo no contexto internacional, ao budismo na pesquisa científica, à tradução de textos budistas", afirmou Alexey Maslov, Presidente da Fundação de Assistência à Educação e Pesquisa Budista


Dymbryl Dashibaldanov, reitor da Universidade Budista Dashi Choinkhorling, nomeada em homenagem a D.D. Zayayev, observou que o evento contribuirá para a formação de laços interestaduais e interculturais e para o desenvolvimento da cooperação de todos aqueles que professam o budismo.


"Queremos ouvir as opiniões de budistas de diferentes países, seus pontos de vista sobre a filosofia e as peculiaridades das interpretações dos ensinamentos budistas. Nossa tarefa é discutir a compreensão do budismo e a aplicação dos métodos budistas no mundo moderno, para compartilhar experiências. Esperamos uma conversa igualitária entre budistas de diferentes países", disse ele.


No final do fórum, os participantes planejam adotar uma resolução, com atenção especial à educação budista.


Fonte: TV BRICS


Comentários


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page