top of page

Projeto Território da Juventude é lançado pela prefeitura

A Prefeitura de Niterói lançou na terça-feira (24/10) o Projeto Território da Juventude. O programa piloto está sendo implementado no Complexo da Viradouro, atendendo 50 jovens, e faz parte do Pacto Niterói Contra a Violência, uma política de segurança e de prevenção à violência da Prefeitura de Niterói com o objetivo de estimular o fortalecimento da cultura da paz. Desde a criação do Pacto em 2018, cerca de 54 mil jovens já foram ou estão sendo atendidos através de projetos como: EcoSocial, Aprendiz Musical, Poupança Escola, Espaço Nova Geração e Coordenadoria da Juventude.

Foto: Luciana Carneiro / Prefeitura de Niterói

Com investimentos municipais de R$ 304 milhões, o Pacto Niterói Contra a Violência atua em 18 projetos nos eixos de Prevenção, Policiamento e Justiça, Convivência e Engajamento dos Cidadãos e Ação Territorial Integrada. Dentro do eixo prevenção já são: EcoSocial - 900 jovens (500 atualmente e 400 já formados); Aprendiz Musical – 40.000 jovens (desde 2001, 7.500 em 2023); Poupança Escola com 9.293 jovens, Espaço Nova Geração atendendo 1205 jovens e cerca de 2600 jovens atendidos pela Coordenadoria da Juventude.


“É importante que se saiba o que o governo municipal tem feito de políticas públicas para a juventude. São inúmeras oportunidades oferecidas e talvez esteja num projeto deste o futuro profissional e de cidadania para a família desses jovens. Às vezes as coisas passam e não vejo e pode ser um diferencial na vida. A Prefeitura fez um investimento de cerca de R$ 40 milhões nesta comunidade na urbanização e implantação de novos equipamentos comunitários esportivos. Obras que melhoram a qualidade de vida de quem mora lá”, afirmou o prefeito de Niterói, Axel Grael.


O prefeito reiterou que outras oito comunidades também receberão em breve obras desse porte, ressaltando que o município criou o Pacto para tratar a questão da criminalidade não olhando apenas a consequência, mas também sua origem, além de oferecer oportunidades de empregos.


A Prefeitura traçou o perfil dos jovens dos 150 jovens que se candidataram, fazendo o mapeamento social para, através deste diagnóstico, trabalhar as metas do programa. Destes, um total de 120 são negros e negra, 110 tem ensino regular incompleto. No que se refere à família, 16 deles não tem renda fixa, 78 famílias ganham até um salário mínimo, 53 até dois e 70 famílias estão inscritas no Programa Bolsa Família.


“A Prefeitura de Niterói está atacando todas as pontas do problema. O Pacto foi criado e hoje se materializa em número de indicadores. Um exemplo que chegamos a ter no ano anterior é que com esse processo a letalidade violenta na cidade caiu tanto que podemos dizer que tivemos 150 vidas poupadas. No diagnóstico feito a questão da geração de renda e as oportunidades são fundamentais. É uma construção tijolo por tijolo e o quanto é importante cada passo para se aproximar da juventude. Queremos cuidar dos nossos jovens para evitar que se envolvam como situações violentas como as ocorridas no Rio ontem e sabemos que esses jovens serão capazes de se envolver no projeto”, disse o secretário municipal de Ordem Pública, Paulo Henrique de Moraes


O Projeto Território da Juventude é gerido pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária, está inserido no eixo prevenção do Pacto Niterói Contra Violência (PNCV) e tem como foco a proteção social de jovens entre em situação de vulnerabilidade social. Os jovens selecionados recebem um benefício socioassistencial no valor de R$ 750 (por até 10 meses), disponibilizado através da Moeda Social Arariboia.


O secretário Municipal de Assistência Social e Economia Solidária, Elton Teixeira, destaca a importância de projetos como esse nas comunidades.


"Esse envolvimento é de extrema importância. Ao realizarmos o diagnóstico, identificamos o perfil e melhor forma de trabalhar. Envolvemos os jovens nos projetos e damos a eles oportunidades de aprendizado e de uma nova visão de sociedade. O Projeto Território da Juventude busca implementar um conjunto de ações com diversas secretarias, oferecendo o aprendizado e muitas oportunidades, auxiliando não só nesta parte emocional, mas identificando problemas e buscando soluções", explica Elton Teixeira.


Durante os meses do projeto, os jovens vão participar de vivências culturais que promovam inovações no Complexo do Viradouro por meio de linguagens artísticas e/ou culturais, que serão ofertadas através de oficinas de Teatro, Cinema, Arte e História, Especialistas e Orientadores, irão através destas oficinas colaborar para que o jovem fortaleça seus conhecimentos, socioculturais e tecnológicos, potencializando deste modo os recursos de fotografia e filmagem com celular, que poderá posteriormente se tornar uma oportunidade de emprego.


Jovens comemoram oportunidades


Diana de Souza tem 26 anos, é casada e mãe de dois filhos pequenos e aplaudiu a oportunidade:


“Vai ser bom em todos os sentidos e só de pensar nisso já dá para comemorar".


Gabriel dos Santos tem 16 anos, mora com a mãe e está concluindo o primeiro ano do ensino médio:


“Podemos aprender e ainda ter auxílio financeiro. Vai ser muito bom”.


Ana Luiza Cardoso tem 16 anos e está cursando o oitavo ano e mora com o pai e a madrasta:


“O projeto vai ajudar os jovens a se ocuparem, aprender outras opções e ainda vamos receber para isso e podermos ter um futuro melhor”.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói



Comentários


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page