Protesto "neonazista" em frente ao STF


Manifestantes de direita fizeram uma marcha macabra na noite deste sábado (30) até o prédio do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília. Segurando tochas acesas e usando máscaras brancas de forma semelhante a evento neonazista na cidade americana de Charlottesville em agosto de 2017, os participantes formaram uma cena surreal, segundo observadores, entoando palavras de ordem contra o STF e o ministro Alexandre de Moraes.

"Viemos cobrar, o STF não vai nos calar" e “Careca togado, Alexandre (de Moraes) descarado”, entoavam, em frente ao prédio do Supremo Tribunal Federal, tendo ao fundo uma música de estilo "filme de terror".

No comando do evento estava Sara Fernanda Giromini, mais conhecida como Sara Winter, que se assume como uma ex-feminista, alvo de investigações de suspeita de ameaças, ofensas e fakenews contra integrantes do STF.


Semelhante a ato neonazista

O ato remete às manifestações conduzidas pelo movimento neonazista Unite the right (Unido à direita) contra negros, imigrantes, homossexuais e judeus, na cidade americana de Charlottesville. O grupo, defensor da supremacia branca, adota comportamento semelhante ao Ku Klux Klan.

300x250_QuatroRodas.gif
728x90_PorqueArCondicionado.gif
Toda Palavra 076 - p 4-5.jpg

Leia a versão digital da edição impressa do TP