Putin: 40 milhões de brasileiros assistem TV por satélites russos


(Foto: Mikhail Metsel/Sputnik)

Os países do BRICS estão se preparando para criar uma moeda de reserva internacional, informou nesta quarta-feira (22) o presidente russo, Vladimir Putin.

"Está em elaboração a criação de uma moeda de reserva internacional com base na cesta de moedas dos nossos países", revelou o líder russo em mensagem de vídeo para os participantes do Fórum do BRICS que ocorrerá de 23 a 24 de junho.

Além disso, ele constatou que a Rússia apoia o projeto de iniciativa de Pequim, que deve ser aprovado no final do fórum do BRICS, que confirma a prontidão dos empresários para um trabalho conjunto mais intenso.

Em seu discurso, o líder russo ressaltou que a agenda do fórum é cheia de questões verdadeiramente pungentes: em particular, da manutenção do desenvolvimento sustentável da economia mundial, a conservação de sua abertura, o fortalecimento da cooperação nas esferas da economia digital e crescimento verde, bem como a modernização da indústria e criação de novas cadeias de transporte e logística.

"E, certamente, estamos reorientando ativamente nossos fluxos comerciais e contatos econômicos externos para os parceiros internacionais confiáveis, e primeiramente para os países do BRICS", afirmou o mandatário russo.

Putin admite que os empresários dos países-membros do bloco têm que desenvolver seus negócios em circunstâncias difíceis, "quando os parceiros ocidentais negligenciam os princípios básicos da economia de mercado, do comércio livre e da inviolabilidade da propriedade privada. Eles estão aplicando em essência uma linha macroeconômica irresponsável, inclusive o lançamento da máquina impressora [de dinheiro], a emissão descontrolada e a acumulação de dívidas sem garantias".

Porém, sublinha o presidente, "a estratégia da Rússia é imutável, fortalecendo nosso potencial econômico, tecnológico e científico estamos dispostos a trabalhar de forma aberta com todos os parceiros conscienciosos na base dos princípios do respeito pelos interesses mútuos, da primazia incondicional do direito internacional e da igualdade entre os países e os povos".

Enquanto isso, os empresários estrangeiros demonstraram, durante o Fórum Econômico Internacional em São Petersburgo, seu desejo de seguir trabalhando com a Rússia e, ressalta o presidente russo, Moscou vai apoiar esse desejo.

"Estão crescendo notavelmente os volumes das entregas do petróleo russo à China e Índia. Está em desenvolvimento dinâmico a cooperação na esfera agrícola. A Rússia está exportando aos Estados do BRICS quantidades significativas de fertilizantes. As empresas de TI russas estão ampliando sua atividade na Índia e na África do Sul, enquanto os nossos satélites fornecem a transmissão de TV já a 40 milhões de cidadãos brasileiros", relatou o presidente russo.

"Aproveitando a ocasião, gostava de convidar os representantes de seus países para o Fórum Econômico Oriental, que ocorrerá em Vladivostok no início de setembro, onde também serão discutidas muitas questões atuais para a comunidade empresarial dos países do BRICS."


Fonte: Agência Sputnik

Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif