top of page

‘Quintal Sustentável’ chega à escola do MCMV de Itaipuaçu

A Prefeitura de Maricá, por meio de uma ação conjunta de quatro de seus órgãos, iniciou a implantação de novas mini-hortas nas escolas da rede pública de ensino, chamadas de ‘Quintal Sustentável’. Em cada uma delas, o espaço vai receber diferentes espécies de hortaliças e uma árvore frutífera. A última a receber o projeto nesta sexta-feira (18/08) foi a E.M. Carlos Manoel da Costa Lima, ao lado do residencial Carlos Marighella (‘Minha Casa, Minha Vida’), em Itaipuaçu.

Foto: Clarildo Menezes / Prefeitura de Maricá

No local, foram plantadas 120 mudas de alface, cebolinha, chicória, couve, rabanete e rúcula. Outras quatro unidades já haviam recebido o Quintal Sustentável: Mata Atlântica (Recanto de Itaipuaçu), Marisa Letícia (Inoã), Benvindo Taques Horta (Ubatiba) e Lúcio Thomé Feteira (Cordeirinho).


O projeto é realizado em parceiras entre as secretarias de Educação, da Cidade Sustentável e de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, juntamente com a autarquia de Serviços de Obras de Maricá (Somar), de onde partiu a iniciativa.


“Nossa equipe acumulava material orgânico e fazíamos compostagem com ele. A pedido dos moradores do Condado, fizemos lá a primeira dessas hortas e tivemos a ideia de levar às escolas do município. Essa transformação dos resíduos orgânicos me adubo nos ajudou a reduzir em 30% o lixo que retiramos em cada ação”, revelou o coordenador de Conservação da Somar, Charles Carvalho.


Segundo ele, a meta é que cada uma das 65 unidades da rede tenha seu quintal.


A nova mini-horta empolgou os alunos da escola em Itaipuaçu, que tem cerca de 500 estudantes dos anos iniciais. O primeiro a plantar foi Antônio, que tem 5 anos e é autista.


“Vou esperar crescer e levar para casa”, garantiu ele, que é aluno do pré-escolar 1.

Foto: Clarildo Menezes / Prefeitura de Maricá

A professora Virgínia Freitas afirmou que eles sabem a importância do ato.


“Eles entenderam como são importantes os benefícios, o cuidado e a alimentação saudável. Creio que vão levar para toda a vida”, celebrou Freitas.


Para a diretora da unidade, Juliana Moreira, o projeto reforça nos pequenos a consciência sobre a boa alimentação que é ministrada na sala de aula.


“É uma felicidade para nós da escola receber esse projeto, mas é especialmente para mim, que sempre quis trazer algo diferente para mostrar a eles. Isso mostra a necessidade de conscientizar sobre o alimento e a terra. Acho importantíssimo”, pontuou a diretora.


Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Maricá

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page